Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos: Dying Light 2 Stay Human – Análise

Dying Light 2 Stay Human chega às consolas e ao PC com o objetivo de ser o sucessor digno do seu antecessor. Num mundo cheio de media relacionada com zombies sobreviverá? 

Dying Light 2 Stay Human

Dizer que tenho um carinho especial pelo primeiro Dying Light pode ditar um pouco do que vou dizer nesta análise. Especialmente se tivermos em conta que a ideia do jogo que ainda agora referi foi aproveitar as fundações criadas por Dead Island (que poderá regressar mais cedo do que pensamos) e criar um jogo de mundo aberto que nos faz realmente sentir num apocalipse zombie. Dying Light 2 Stay Human tenta fazer o mesmo, mas por alguma razão, consegue falhar em alguns pontos vitais. 

Todas as histórias precisam de um ponto de interesse e de um protagonista que nos consiga guiar ao longo da mesma. Porém, Dying Light 2 consegue ter o protagonista mais aborrecido que alguma vez vi nos últimos tempos. Estão a ver aquele tipo de pessoa que era impossível ser mais estereotipada? É o que o nosso herói é. Sem uma motivação coerente, algumas personagens secundárias acabam por ser mais interessantes que este individuo. E se colocarmos em perspetiva que o mundo do jogo avança conforme as nossas atividades, acabamos por ver o caso ainda mais estranho e negro do que já está no momento. 

Dying Light 2 Stay Human

Porém, nem tudo é mau meus caros! O mundo aberto por si só, já me encantou. Tanto para explorar em tão pouco tempo pode ser complicado, especialmente se tivermos a noção de que temos que estar ativamente atentos ao ciclo de noite e de dia. Sim, os dias por norma são bastante tranquilos e podemos levar a cabo as nossas explorações, mesmo que em silêncio, para não acordar os Infetados (vulgarmente chamados por nós de Zombies). De noite, preparem-se, pois, vão precisar de encontrar um abrigo o mais rápido possível já que os Infetados estão à solta e podem apanhar-vos a qualquer momento. Mas bem, 15 anos depois de um apocalipse zombie começar, se não soubéssemos utilizar armas iria ser complicado. E, na minha opinião é aqui que Dying Light 2 brilha. Preparem-se para encontrar armas até que comuns, desde bastões de basebol a armadilhas e comecem a pensar como utilizar tudo para sobreviverem aos vossos inimigos. 

Dying Light 2 Stay Human

Por fim, falar de Dying Light e não falar de parkour seria considerada uma grande falha da minha parte, mas, a verdade é que toda esta mecânica deixou-me um sabor agridoce nesta última entrada. Se é fantástico e divertido? Definitivamente! Porém, é berrante a quantidade de bugs que podemos encontrar quando estamos nesta espécie de “modo”. Acho que nunca foi tão difícil trepar alguns locais como em algumas situações em que utilizamos parkour, especialmente se ficarmos presos em algo. 

Dying Light 2 Stay Human

Resta concluir que, Dying Light 2 Stay Human é um jogo divertido e que tenta estar a par com a entrada anterior, falhando por não ter uma boa história, um protagonista que provavelmente a maioria dos jogadores se vai esquecer daqui a uns tempos e bugs que irão incomodar mais que os próprios Infetados que temos de enfrentar no jogo. 

Nota Final: 7.5/10 

Dying Light 2 Stay Human está disponível para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series. Numa data a anunciar chegará na sua versão Cloud à Nintendo Switch 

Desenvolvedor e Editor: Techland 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.