Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

BD: Ex-Futura entrevista ao director Editorial da Panini Espanha

[ad#cabecalho]

Alejandro Martinez ViturtiaEm meados de Julho deste ano (2014), o director editorial da Panini Espanha, Alejandro Martínez Viturtia, mostrou-se disponível para entrevista ao Central Comics, de forma a tentar esclarecer algumas dúvidas aos nossos leitores. No entanto, e após um contacto inícial com uma breve troca de e-mails, as respostas nunca chegaram apesar de termos enviado mais 2 vezes as perguntas.[fbshare]

Possívelmente, e já contando com este cancelamento, além de não responder às perguntas não teve uma justificação, perante nós, por nunca o ter feito. Após isso, só recebemos as capas dos lançamentos mensais, e hoje, o e-mail confirmando o cancelamento.

Estas foram as perguntas feitas:

1 – As edições brasileiras distribuidas vão continuar a ser as mesmas ou pensam alargar para titulos como X-Men Extra e A Teia do Homem-Aranha Superior, como complemento?

O Lobo Mau - Homem-Aranha Peluche2 – Irá sair cá o graphic novel Vingadores – Guerra sem fim (Avengers – Endless Wartime), que se tem sido um lançamento especial da Panini, em vários países europeus e no Brasil?

3 – A mini-série Age of Ultron sairá nas revistas Os Vingadores, ou em algum álbum?

4 – Edições especiais em livro como as de Demolidor de Mark Waid ou Salvagem Wolverine, também poderão sair cá em edição portuguesa ou brasileira?

5 – No que respeita a DC, pensam em começar a sair cá a revista brasileira do Arqueiro Verde a partir do n.º1, já que a série de tv Arrow é um sucesso e passa em 2 canais diferentes em Portugal?

6 – Vão distribuir cá as edições de Vampire Knight que faltam, até ao fim – do #15 ao #19?

OS VINGADORES 07 PÁGINA 87- Além de divulgador também sou leitor de algumas revistas e confesso que fiquei chateado pelo facto de para poder continuar a ler as histórias entre o Lanterna Verde #12 e #13 era preciso ler o Lanterna Verde #0 e o especial “Tropa dos Lanternas Verdes – A Ascensão do Terceiro Exército”. E estes não foram distribuídos em Portugal. Na Superman também está numa fase que também se mistura com a revista Novos Titãs. Alguém na Panini controla esta situação? Têm noção que essas situações fazem os leitores de desistirem de ler porque não há coerência na cronologia?

8 – Há grande dificuldade de encontrar as revistas à venda. Pode-se tornar público a tiragem de revistas portuguesas que se encontram em distribuição em Portugal?

9 – As vendas das revistas portuguesas, estão dentro das vossas expectativas?

HOMEM-ARANHA SUPERIOR #10 Página 610 – Há planos para alguma revista portuguesa da DC?

11 – Chegou-me a informação que as revistas portuguesas deixarão de ser compilações, ou seja, várias histórias do mesmo comic numa só revista, para usarem o mesmo formato das brasileiras (antologia) em que cada revista tem historias de vários comics. Fizemos uma pequena sondagem cujo resultado disse que 82% dos leitores portugueses prefere a compilação (contra 18% que gosta mais de antologia). Essa informação está correcta? Se sim, é para começar a partir de que número?

12 – Há muitas pessoas ainda a descobrir que estão a sair estas edições portuguesas e andam desesperadas à procura de numeros atrasados. Não existe forma de conseguir revistas e livros antigos?

Infelizmente, nunca foram respondidas, ainda assim quisemos mostrar o que tinhamos preparado.

Texto: Hugo Jesus, com um agradecimento especial ao leitor Bruno Silveira que deu ideias para algumas das perguntas.
Imagens gentilmente cedidas pela Panini.

10 thoughts on “BD: Ex-Futura entrevista ao director Editorial da Panini Espanha

  1. Não querendo chamar o senhor de incompetente, o que ele fez e está a fazer, qualifica-o como tal.
    Se não tinha a certeza de que o mercado português poderia ser uma aposta viável, deveria ter lineado uma estratégia editorial para um curto prazo (com ciclos de histórias completos) de modo a “testar o mercado”. No final desse ciclo de publicações, se a melhor opção fosse cancelar as edições, ao menos o leitor português não ficaria com livros e revistas com histórias a meio.

    Não é assim tão difícil chegar a esta conclusão, pois não?

    Eu que não sou profissional desta área (sou de saúde – enfermeiro), chego facilmente a esta conclusão, porque não foi capaz este senhor que é da área, chegar à mesma conclusão?
    Só pode ser mesmo incompetência, pois em alternativa só me lembro de poder ser desprezo/indiferença pelo leitor português.

    Por isso defendo que se deva fazer já a carta aberta ou abaixo assinado enquanto o tema está “quente”.
    Quanto mais não seja para que a Panini ao menos edite as histórias em falta.

    Qual é a vossa opinião?

  2. Caso decidem enviar enviar uma carta ou mail, enviem para alguém com responsabilidade na matriz italiana da Panini, pois eles é que autorizam as publicações ou o cancelamento das mesmas e que seja completo tanto relativamente aos problemas associados às revistas portuguesas como às brasileiras. Não sei se o órgão máximo está a par de todos os detalhes.

  3. E que fique claro que uma carta/mail não irá mudar nada. A editora não vai voltar atrás na sua decisão. O mail/carta poderá servir apenas pra mostrar o desagrado relativamente ao que aconteceu e dar a mostrar a quem de direito – se é que essa pessoa vai prestar atenção – o que funcionou mal.

  4. Se houver essa possibilidade, poderia (ou deveria) ser alguém que esteja habituado a estas andanças.
    Algum voluntário?

  5. Eu não sou propriamente a pessoa mais indicada pra escrever esta carta, porque eu compro as edições brasileiras, e sempre o fiz e continuarei a fazê-lo. Ou seja, pra mim estes cancelamentos não representam um fim como pra outros, mas um aborrecimento que é uma pausa de uns meses. Provavelmente não iria redigir esta carta com a mesma visão e sentimento de alguém que compra somente as edições portuguesas.

    Quanto muito eu acrescentaria a sugestão de que pra compensar os cancelamentos dos TPB’s de Vingadores X, Capitão América, Thor e Homem-de-Ferro, que passassem a distribuir também as edições brasileiras mensais de Avante Vingadores!, Capitão América & Gavião Arqueiro e Homem-de-Ferro & Thor, mas isso vai ao encontro dos meus interesses e não aos de outros.

    Porém se a carta avançar, espero que seja lida por quem de direito que seja motivo de reflexão para que numa possibilidade de um projeto futuro, o nível de atuação seja melhor.

  6. É a Central Comics que está a propor o envio da carta. Não se está a pedir a ninguém para a escrever.

    A sondagem é para saber se os leitores apoiariam a CC e assinariam, ou se mais vale estarem quietos.

    P.S.: Para que se vai perder tempo a pedir mais material brasileiro numa carta a mostrar o desagrado por se ter cancelado a linha Portuguesa?

    É por causa do material brasileiro continuar nas bancas que a Panini chegou à conclusão que lhes fica mais barato importar as sobras do brasil para Portugal do que continuar este projecto.

    O que o Reignfire quer é: não ter o trabalho de ir até à CASA da BD comprar esses títulos extra. LoL

    Se sair esse abaixo assinado Eu assino. Escusam é de perder tempo a pedir mais sobras pois isso só prova à Panini que os Portugueses pouco se importam de ter o material brasileiro ou o Português.

    Há que ser objectivo.

  7. “É a Central Comics que está a propor o envio da carta. Não se está a pedir a ninguém para a escrever.”

    Foi-me proposto via facebook ser eu a tomar a iniciativa de escrever a carta e decidi esclarecer aqui.

    “A sondagem é para saber se os leitores apoiariam a CC e assinariam, ou se mais vale estarem quietos.”

    “Se sair esse abaixo assinado Eu assino.”

    Se vão enviar uma carta, não façam menção à sondagem nem a possíveis assinaturas, porque 50 signatários não são representativos de nada, é ridículo.

    “P.S.: Para que se vai perder tempo a pedir mais material brasileiro numa carta a mostrar o desagrado por se ter cancelado a linha Portuguesa?”

    É uma alternativa ao “prejuízo” causado. Mas lá está, pode ser uma alternativa que me agrada a mim, mas é indiferente a outros. E é a única alternativa, de momento. Porque como já disse, enviem uma, duas, mil cartas, a editora não irá recuar na decisão.

    “É por causa do material brasileiro continuar nas bancas que a Panini chegou à conclusão que lhes fica mais barato importar as sobras do brasil para Portugal do que continuar este projecto.”

    Não tem nada a ver. Se se for a ver, nem compensa uma nem outra prá editora. As portuguesas vendem mal e cancelam-se. As brasileiras vendem ainda menos, mas é muito menos custoso prá editora fazê-lo. E a editora só o faz porque tem o compromisso com o próprio Maurício de Souza de enviar as suas publicações pra cá, e envia as Marvel e DC, por acréscimo. Porque se acontece a Maurício de Souza Produções mudar de editora no Brasil, acabaram-se as revistas de Marvel e DC nas bancas.

    “O que o Reignfire quer é: não ter o trabalho de ir até à CASA da BD comprar esses títulos extra. LoL”

    E qual é o problema? Porque é que se há-de recorrer a outras vias, quando a editora poderia simplesmente autorizar uma distribuição que seria mais vantajosa e barata para os leitores?

    “Escusam é de perder tempo a pedir mais sobras pois isso só prova à Panini que os Portugueses pouco se importam de ter o material brasileiro ou o Português.”

    Mas essa prova já está dada. As bd’s editadas em português são canceladas porque os portugueses não compram. Os portugueses na generalidade, e mesmos muitos que lêem comics, estão se a cagar pra se saem bd’s nas bancas ou não.

    E eu, entre ter bd em brasileiro nas bancas ou não ter nada, prefiro ter em brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.