Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Astérix e Obélix em série de animação

A Netflix prepara-se para apresentar a primeira série de animação baseada nos irredutíveis Gauleses, Astérix e Obélix.  A série resulta de uma parceria entre o gigante mundial do streaming com Les Editions Albert René e Alain Chabat.

A série de animação chegará aos subscritores da Netflix espalhados por todo o globo em 2023, e será produzida em França.  Alain Chabat, que escreveu, realizou e ainda divertiu os espectadores ao interpretar Júlio César em Astérix e Obélix: Missão Cléopatra será o showrunner.

“Escrever e dirigir uma série de animação sempre foi um sonho. Estou muito contente por poder realizá-lo com Asterix, de quem sou fã! Promete ser uma aventura extraordinária. ” disse Alain Chabat


Astérix e Obélix: Missão Cléopatra foi a mais bem-sucedida das inúmeras aparições de Astérix no grande ecrã e o terceiro filme a atingir maior receita na história francesa das bilheteiras dos cinemas, de acordo com Dominique Bazay, director de animação original da Netflix.

A série da Netflix será baseada no clássico O Combate dos Chefes, sétimo livro da série de banda desenhada Asterix de René Goscinny e  Albert Uderzo e publicado em 1966.
O livro é sobre uma velha regra gaulesa, em que quando há um combate entre dois chefes gauleses, o vencedor é reconhecido como líder. O centurião Angélicus, cansado de ser constantemente humilhado por Astérix e os irredutíveis gauleses, decide organizar um combate entre Matasétix e Amaisbêigualaix, um chefe gaulês já submetido ao domínio romano. Se este vencesse o combate, os irredutíveis gauleses seriam vencidos e liderados por Roma. Para a derrota gaulesa acontecer, os romanos apenas precisam de sequestrar Panoramix para que Matasétix não lute sob o efeito da poção mágica.

O “namoro” entre Dominique Bazay e Celeste Surugu da Albert Rene durou algum tempo, até que esta sentisse que a Netflix também adora os personagens e está preparada para respeitar o legado de Astérix, Obélix e todos os personagens que encantaram gerações de leitores.

“Sou franco-canadiano e, como a maioria dos francófonos ao redor do mundo, cresci com Asterix, com o seu companheiro Obelix e fiel companheiro Ideafix. Assisti aos especiais de animação e li os livros religiosamente. Se alguém tivesse contado à criança de 8 anos que um dia eu ajudaria a trazer esses personagens à vida … Eu não teria acreditado! ”

O Combate dos Chefes já foi adaptado no filme de animação de 1989 Astérix et le Coup du Menhir, realizado por Philippe Grimond.
Agora, a série de animação da Netflix, que se encontra em desenvolvimento vai para dois anos, será produzida em Animação 3D tal como aconteceu recentemente com os filmes O Domínio dos DeusesO Segredo da Poção Mágica de Alexandre Astier .

A diretora regional das Edições Albert René, Céleste Surugue, tem o prazer de promover o Asterix internacionalmente:
“Este projeto representa uma oportunidade única para que o universo Asterix seja descoberto ou redescoberto pelos mais de 200 milhões de assinantes da Netflix em mais de 190 países e alcançar uma nova geração de telespectadores! Isso também ajudará a fortalecer a influência internacional desta figura mítica da cultura popular francesa que é Asterix “.

Recorde-se que uma outra série de animação sobre o universo de Asterix foi anunciada no início do ano, será centrada em Ideafix (ler aqui a notícia). A série, produzida pelo Studio 58 em co-produção com a GMT Productions e os estúdios o2o, está prevista que chegue às televisões em setembro de 2021.
O universo Astérix prepara-se para também regressar aos ecrãs dos cinemas em imagem real, a notícia pode ser recordada aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *