Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Análise: Quatro jogos para os dias de verão

Procuram jogos para passarem os dias de verão a divertirem-se? Deixamos aqui em análise aos jogos Thunder Kid II: Null Mission, Rayland, Crypt of the Serpent King 4K Remastered e Survival: Fountain of Youth.

Thunder Kid II: Null Mission

Há jogos que nos intrigam pelas suas cores e os gráficos, e Thunder Kid II: Null Mission é um desses jogos. Acontece é que debaixo de todo o seu estilo está um jogo algo frustrante.

Sequela do jogo de 2018, este vê o nosso herói numa missão de salvar-nos de novo do Robot Empire que está a raptar os seres humanos. Cabe a nós salvarmos os nossos compatriotas e derrotar os inimigos, através de um conjunto de mapas coloridos retro e uma banda sonora polifónica.

Enquanto que os cenários que somos forçados a explorar não são os mais completos, certamente são algo apelativos, com uma palete de cores pastel e remanescente de outra era; a banda sonora tende causar algumas dores de cabeça com a sua repetição constante em altos volumes.

Novamente existe um limite de controlo da nossa personagem, o que poderá parecer desafiante ao inicio, até que se torna altamente caótico a um ponto frustrante, sobretudo nas combinações com a parte de plataformas. Por outro lado, durante as lutas de bosses, o mesmo sistema acaba por ser relativamente divertido, com o factor extra retirado.

Nisto, Thunder Kid II: Null Mission é um jogo perfeito para quem procura diversão a curto prazo, já que o jogo pode ser completado em poucas horas. Fãs do primeiro jogo encontrarão aqui boas razões para jogar, enquanto que novatos poderão ficar inicialmente intimidados. Independentemente disso, a abordagem de tentativa e erro é o que torna tudo o mais desafiante possível.

Nota Final: 6/10

Thunder Kid II: Null Mission está disponível para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X|S (versão testada), Nintendo Switch e PC.

Rayland

Rayland é um jogo que contextualiza a sua razão de ser com uma história base, sobre o povo de Rayland que necessita de energia de uma fonte específica, cabendo ao jogador redireccionar essa energia correctamente para que os feixes de energia cheguem a quem mais precisa.

Através de uma série de quebra-cabeça, vamos movendo as peças para que tudo corra pelo melhor; e via mais de 40 níveis, temos que puxar pela cabeça e perceber como tudo está interligado.

Em nenhuma altura a dita narrativa influência ou sequer impõe qualquer tipo de risco para o jogador, deixando-nos na paz e no sossego de resolver as coisas com calma. É um feito um bocadinho estranho, mas que para melhor ou pior, deixa-nos tranquilos no desafio do puzzle.

Rayland poderá ser completado de rajada, mas requer um enorme poder de pensamento, sobretudo nos níveis mais avançados; apresentando assim uma proposta interessante para os fãs do género.

Nota: 7/10

Rayland está disponível para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X|S (versão testada), Nintendo Switch e PC.

Crypt of the Serpent King 4K Remastered

Continuando na onda retro, Crypt of the Serpent King chega na sua versão remasterizada em 4K, oferecendo aos jogadores uma nova experiência gráfica num divertido hack’n’slash na primeira pessoa.

Neste jogo, o objectivo é simples: explorar mapas gerados aleatoriamente, enquanto enfrentamos diversas criaturas como orcs, esqueletos, aranhas gigantes, em busca de tesouros e armas. Se isso soa simples demais, é porque no fundo tudo isto realmente o é.

Há uma certa bizarria ao jogarmos este título, cujo valor de repetição é alto, na esperança que as mudanças ofereçam algum tipo de desafio, mas tudo aparenta ser meramente uma demonstração ou um protótipo conceptual, não existindo uma justificação concreta em porque é considerado um jogo completo.

O combate é repetitivo, tal como a exploração; os gráficos em 4K em nada aumentam a experiência, e a ausência de uma banda sonora força-nos a ouvir todos os efeitos sonoros, que rapidamente se tornam irritantes.

Assim, Crypt of the Serpent King é a simplicidade levada a um extremo, impossível de recomendar.

Nota Final: 2/10

Crypt of the Serpent King 4K Remastered está disponível para PS5, Xbox One e Xbox Series X|S (versão testada)

Survival: Fountain of Youth (Demo)

Ainda sem data de lançamento, foi possível jogar uma demonstração de Survival: Fountain of Youth, que nos põe na pele de um viajante naufrago, que após sobreviver a destruição do navio, se vê numa ilha da qual terá que arranjar formas de não morrer.

Inspirado na história verídica da tripulação de Juan Ponce de Leon, numa expedição à Fonte da Juventude, temos que desenvolver algumas habilidades, como caça e pesca, mas também resistir a doenças, situações climatéricas e muitos outros.

As primeiras impressões são medianas, com uma grande parte desta demo se focar nos princípios básicos de sobrevivência, mais que na sua parte narrativa. Erros fatais como tentar lutar contra um javali só com as mãos ditaram o fim desde cedo, mas uma reposição com uma arma permitiu ter carne para uma refeição em condições. O jogo também exige que tenhamos uma noção de gerência de recursos, algo que pode ser fulcral durante o nosso tempo na ilha.

Em termos técnicos, os gráficos demonstram alguma atenção, mas ainda necessitam de algum polimento. Enquanto isso, a jogabilidade mostra ser acessível e coerente do que já vimos noutras propostas dentro do género, podendo ser um jogo capaz de se sustentar na sua inspiração histórica e deixar-se levar pela componente interactiva da sobrevivência. Veremos quando o jogo receber a sua versão final quando for anunciado mais tarde.

Nota Final: 7/10

Survival: Fountain of Youth chega no primeiro trimestre de 2023 para a PlayStation 5, Xbox Series X|S e PC (versão da Demo testada)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.