Os Passageiros do Vento – Tomo 8: O sangue das cerejas (Livro 1)

Os Passageiros do Vento, de François Bourgeon, é a mais recente série “resgatada” pela Ala dos Livros, como este “Tomo 8: O sangue das cerejas (Livro 1)” que reforça assim mais o seu belo catálogo de colecções de sucesso e prestígio.

OS PASSAGEIROS DO VENTO - Tomo 8: O Sangue das Cerejas - Livro 1

Todos os volumes anteriores tinham sido publicados e/ou republicado numa colecção trazida pela ASA com o jornal Público, em 2009, em edições de capa mole com badanas (6 volumes) e com um volume fora da colecção, em capa dura, em Janeiro de 2010.

OS PASSAGEIROS DO VENTO - Tomo 8: O Sangue das Cerejas - Livro 1

Para situarmos a narrativa desenvolvida por François Bourgeon ao longo de Os Passageiros do Vento, convém recordar que esta série é actualmente composta por 8 livros divididos por 3 ciclos. No primeiro ciclo (5 tomos), cujo tema central é a escravatura do século XVIII, vemos a jovem e rebelde Isabel de Marnaye embarcar num navio da Maryne Royale e mais tarde num navio negreiro, acabando por chegar a S. Domingo; no segundo, o ciclo A Menina de  Bois-Caïman, composto por dois tomos,  acompanhamos os passos de Zabo, a bisneta de Isa, em plena guerra de Secessão Americana; e neste terceiro ciclo, denominado O Sangue das Cerejas, previsto para dois tomos, Zabo faz-se chamar Clara e vive em Paris, onde a Comuna divide a sociedade.

Os Passageiros do Vento - Tomo 8: O sangue das cerejas (Livro 1)

Os Passageiros do Vento – Tomo 8: O sangue das cerejas (Livro 1)
De François Bourgeon
ALA DOS LIVROS

Capa Dura, cores, 96 páginas.
PVP: € 22,00
ISBN: 978-989-54726-2-8

OS PASSAGEIROS DO VENTO - Tomo 8: O Sangue das Cerejas - Livro 1

Traduzida em 20 línguas e com mais de 6 milhões de exemplares vendidos desde o início da sua publicação, a série Os Passageiros do Vento, de François Bourgeon, é uma das grandes séries de culto da Banda Desenhada franco-belga.

  Análise: Big Nate "Na Maior" e "Alto e Bom Som"

François BourgeonFrançois Bourgeon nasceu em Paris, em 1945. Termina os estudos clássicos, aperfeiçoa o seu desenho em diversos estúdios e mais tarde entra para a escola de Artes e Ofícios que conclui com o título de mestre vidreiro. A sua primeira história de BD, L’ennemi vient de la mer, surge em 1972 na revista semanal Lisette, uma revista destinada a adolescentes, sobretudo femininas, na qual Bourgeon publicaria várias outras BD’s. Esta revista viria a fechar, tendo o autor colaborado com várias outras publicações, nomeadamente com a revista Djin, onde Brunelle et Colin viria a surgir pela primeira vez. Seria, no entanto, com a publicação da série Os Passageiros do Vento, em 1979, na revista Circus, que François Bourgeon contribuiria decididamente para a transformação da banda desenhada de aventuras num produto cultural adulto e cuidado, onde a personagem feminina adquire um papel preponderante. O primeiro tomo desta série, A Rapariga no Tombadilho, valeu-lhe um Alfred em Angoulême, em 1980.

François Bourgeon regressaria ao universo medieval, que já havia abordado em Brunelle e Colin, em 1984, com a série Os Companheiros do Crepúsculo (composta por 3 tomos e 1 H.S.).

Em 1993 inicia O Ciclo de Cyann, uma série futurista desenvolvida em parceria com Claude Lacroix e que conta com 6 tomos e 1 H.S.

 

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *