Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

O Combate Quotidiano, Vol 1 (de 2)

Combate Quotidiano, a obra mais importante de Manu Larcenet, um dos nomes maiores da BD francesa contemporânea, está a chegar a Portugal pela Arte de Autor em coedição com A Seita.

Um relato, com toques de autobiografia, de um fotógrafo, já não tão jovem quanto isso, que decide trocar a cidade pelo campo, enquanto tenta encaixar as peças da sua vida: o trabalho, as angústias, a mulher, o passado…

Ficção com contornos autobiográficos, em que o humor anda a par com uma reflexão tocante sobre as pequenas coisas da vida, O Combate Quotidiano é um livro comovente e dramático, que representa um momento de viragem na obra do seu criador. Publicado originalmente em França em quatro volumes, entre 2003 e 2008, O Combate Quotidiano é a obra mais importante de Manu Larcenet, um dos nomes maiores da banda desenhada francesa contemporânea.

Em Junho de 2001, Manu Larcenet resolve deixar Paris e ir viver para o campo, perto de Lyon, uma decisão que terá reflexos na sua vida e na sua obra, evidentes neste O Combate Quotidiano. Título vencedor do prémio para o Melhor Álbum no Festival de Angoulême em 2004 (para o primeiro volume) e já adaptado ao cinema em 2015, por Laurent Tuel, O Combate Quotidiano é editado em Portugal numa edição conjunta da Arte de Autor e d’A Seita, que recolhe, em dois volumes duplos, os quatro volumes originais.

Nascido em 1969, Emmanuel “Manu” Larcenet estudou artes gráficas no liceu em Sèvres, frequentando depois um curso de Artes aplicadas, numa Escola de Arte. Vocalista de uma banda Punk na adolescência, publicou as suas primeiras ilustrações e bandas desenhadas em fanzines de música. Em 1994 inicia a sua carreira profissional na BD com uma colaboração regular com a revista Fluide Glacial. A par com a sua produção para a Fluide Glacial, Larcenet colabora também com a revista Spirou, onde assinou a série Pedro le Coati, com desenhos de Michel Gaudelette.

Em 2000, Manu é convidado pelo editor Guy Vidal para integrar o selo Poisson Pilote, da Dargaud, onde se junta a Joann Sfar e a Lewis Trondheim, para quem desenha a série Les Cosmonautes du Futur, e ao seu irmão Patrice, com quem faz as séries Les Entremondes e Une aventure rocambolesque de… Com Sfar e Trondheim, Larcenet colaborou também na série Donjon, para a editora Delcourt, ilustrando cinco álbuns para o ciclo Donjon Parade.

Depois do Combate Quotidiano, na sequência da sua mudança para o campo, Larcenet tem alternado projectos mais pessoais, publicados pela sua editora Les Rêveurs, com obras de maior fôlego para a Dargaud, como o tour de force gráfico e narrativo que é a série Blast, ou a magnífica e perturbadora adaptação do romance de Philippe Claudel, Le Rapport de Brodeck.

O Combate Quotidiano, Vol 1 (de 2)
Argumento e desenho de Manu Larcenet
A Seita/ Arte de Autor
120 páginas, formato 215 x 285 cm
cores, capa dura
ISBN: 978-989-53114-2-2
PVP: 24€

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *