Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos: Star Wars: Episode I Racer – Análise

O clássico da Nintendo 64 chega à Nintendo Switch e PlayStation4 pelas mãos da Aspyr, os Santos Padroeiros dos gamers em Mac.

Star Wars Racer

A versão em análise é a de Switch, uma ironia agradável tendo em conta a natureza multi-geracional da franquia.

Lançado originalmente em 1999 a acompanhar A Ameaça Fantasma, Star Wars: Episode I Racer concretizou os sonhos de milhares de fãs ao tornar os melhores 15 minutos do filme numa campanha 6 horas. Excepto se estiverem sempre a cair das plataformas em Ord Ibanna  ou a estampar-se nos pântanos de Baroonda.

Com 25 Pistas em 8 planetas, 17 personagens desbloqueáveis para um total de 23 pilotos(sem contar com os 2 secretos) e 42 peças em loja para optimizar o desempenho dos veículos, não falta conteúdo em Episode I Racer. Um complemento devido para a qualidade do gameplay.

Star Wars Racer

Viciante e intuitivo, o mundo das Podraces foi excepcionalmente bem simulado pela LucasArts. As velocidades vertiginosas e curvas apertadas são complementadas pelos atalhos arriscados e riscos específicos de certos percursos, sejam eles as rochas flutuantes na prisão lunar de Oovo IV, ou os infames Tusken, nómadas dos desertos de Tatooine.

 

Claro que se poderia esperar mais, se fosse um remake. Modelos actualizados, maior variedade de efeitos sonoros e diálogos dos personagens, talvez mais umas pistas. É aqui que o jogo peca, a apresentação e enfeites. Não me levem a mal, sou o primeiro a ceder ao charme de um jogo da minha infância, mas não posso em boa consciência deixar de mencionar o quão feios certos modelos e texturas estão, o que se desculpava há 20 anos atrás deixa desgostos a quem investe 15 euros nos dias que correm. No entanto, desgosto e desilusão são coisas distintas. Mais uma vez a magnífica jogabilidade contra-ataca, tal qual império galáctico!

Star Wars Racer

A verdade é que salvo a apresentação e alguns bugs aqui e ali, resolvidos ao reiniciar as corridas, o jogo está impecável. A campanha é cativante, e as promessas de pilotos novos enaltecem esse investimento dos jogadores. Seja caçar melhores tempos, optimizar os veículos ou os cheat codes, prontamente disponibilizados pela própria Aspyr, tudo isto torna o jogo, tanto em single como multiplayer, uma experiência única. A independência de power ups, e a elegante simplicidade dos controlos fazem de Episode I Racer uma excelente escolha para umas corridas divertidas, mesmo entre títulos como Mario Kart 8, Crash Team Racing Nitro-Fueled e Sonic & All-Stars Racing Transformed.

 

Claro que não é um Forza ou um Project CARS, mas um remake ou sequela era coisa de destronar o Wipeout ou até fazer a Nintendo ressuscitar o F-Zero.

Star Wars Racer

Mas chega de sonhar em voz alta, será que vale a pena adquirir Star Wars: Episode I Racer para as vossas Nintendo Switch ou Playstation 4?

Se gostaram do original, Racer Revenge, ou esbanjaram uns valentes trocos na lendária cabine de arcade, sim, sem dúvida que sim! Se gostaram do conceito das corridas no universo Star Wars, e o gameplay vos parece chamativo, acreditem que não vão sair desiludidos. Se por ventura não souberem patavina de Star Wars e só quiserem dar umas voltinhas, enfim, não é o mais indicado, mas é certo que vão divertir-se à mesma.

Cassificação: 7/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *