Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Jogos: Marvel Avengers (PlayStation 5) – Análise

Marvel Avengers

Os heróis mais fantásticos da Terra chegam à nova geração com Marvel Avengers para a PlayStation 5 e Xbox Series. No Central Comics já jogamos e vamos contar-te o que achamos!

Quando foi lançado inicialmente, Marvel Avengers (que agora durante o texto vou passar a só chamar de Avengers), foi recebido de uma forma bastante morna, quando se pensava que, por ser um jogo associado a um nome tão sonante, que revolucionou (de certa forma) o cinema e preenchia o imaginários dos fanáticos, iria ser aclamado pela critica a nível mundial. Tal não aconteceu e, na altura cheguei-me a questionar o porquê, mas, agora que tive oportunidade de jogar esta versão para a nova geração consigo encontrar algum consenso no que foi dito, mas também algumas partes em que discordo.

Marvel Avengers

Os modos de jogo, pegando principalmente no modo história, não são assim nada de especial, realmente. Grande parte do tempo, se queremos jogar, temos de fazer missões aleatórias, com uma personagem à nossa escolha e numa sala online, pronta a desbravar com quem entrar na mesma. Existe também a parte que pode ser considerada para só um jogador, na versão de modo história que…deixa um pouco a desejar, vamos dizer assim. Seguir a história da Miss Marvel, vulga Kamala Khan, pode ser divertido nos primeiros tempos, mas, a partir do momento em que começa a arrastar a história, bem, meus meninos, bem queria que um certo vilão a tivesse dizimado quando teve oportunidade. E a história é curta, agora pensem o quão revoltante é isto. No entanto, tenho de dizer que a história com Hawkeye (Gavião Arqueiro) fez-me respirar um pouco de alívio. Serviu como um snack, mas, ao mesmo tempo, a forma como foi construída e direcionada foi mesmo bem aplicada, tornando-se assim algo que vale a pena jogar.

Por outro lado, entendo em parte a crítica à jogabilidade. É repetitiva? Sim, bastante! Porém, é demasiado divertido. Tenho de assumir aqui que, grande parte do tempo de jogo e sempre que tive oportunidade, estive no controlo do Gavião Arqueiro e do Hulk. Isto não quer dizer que não goste dos outros Vingadores, mas, estes são mesmo os mais divertidos de se jogar. De um lado, uma precisão de mestre para atirar flechas, do outro uma vontade enorme de destruir. É fenomenal jogar com estas duas personagens porque, de certa forma, equilibram-se. Algo que não acontece com as outras, especialmente porque utilizam demasiados ataques similares. Tira a paciência a um santo!

Marvel Avengers

Por fim, graficamente acho que os designs estão bem feitos. Não são as personagens iguais como estamos habituados a ver no cinema, mas também, vim para jogar, não para ver o Chris Evans a ser um pãozinho sem sal. No entanto, todos os ambientes são lindos de morrer e vale a pena observá-los, principalmente, por causa dos pormenores que podemos encontrar. Em termos de música, não tenho muito a dizer, porque parecia que estava sempre a ouvir a mesma coisa.

Resta concluir que, Marvel Avengers é um jogo que não é propriamente mau, mas também não é propriamente bom. É divertido de se jogar, mas, ao mesmo tempo não deixa de poder ser um pouco de uma perca de tempo.

Nota Final: 6/10

Marvel Avengers está disponível para PC, Xbox One, Xbox Series, PlayStation 4 e PlayStation 5 (versão testada)

Editora: Square Enix

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.