Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Fantasporto 2021 • Filmes em competição

Realizado só numa sala e com lotação rigidamente limitada devido à aplicação integral de todas as regras de higiene COVID, o Fantasporto terá naturalmente diferenças em relação ao que vem sendo habitual.

De qualquer forma o alinhamento apresentado a 15 de Dezembro do ano passado não tem qualquer alteração, algo que demonstra a institucionalização e interesse no potencial do evento, tanto a nível internacional como nacional. Devido a estas restrições , chama-se a atenção, não haverá repetição da exibição dos filmes, todos eles a concurso com excepção dos clássicos.

Veja também, em entrevista aos directores do Festival, quais os filmes em destaque:

A SECÇÃO OFICIAL COMPETITIVA DE CINEMA FANTÁSTICO

Da Hungria chega o fabuloso “Post-Mortem” – dia 30 de Abril • 20h00 – de Péter Bergendy, sobre uma tradição bizarra do fim do século XIX, a de tirar fotografias dos mortos com os seus familiares, uma história situada numa aldeia onde uma praga dizima a população.

Cheio de efeitos especiais, à mistura com os arrepios do melhor cinema fantástico e uma homenagem ao clássico soviético “Viyi”.

Outros filmes muito recentes esperam os espectadores do Fantasporto.

O filme de horror brasileiro “O Cemitério das Almas Perdidas” – dia 30 de Abril • 16h00 – de Rodrigo Aragão, lembra o mestre Mojica Marins, e “Ten to Midnight” – dia 26 de Abril • 15h00 – (EUA), muito esperado já, fala de uma noite especial numa estação de rádio.

Também a co-produção entre o Reino Unido/ Países Baixos, “Marionette” – dia 28 de Abril • 20h00 – de Elbert van Strien (vencedor do Melhor Filme de Cinema Fantástico de 2011 com “Two Staring Eyes”) traz-nos finalmente a sua seguinte longa-metragem, um filme muito perturbante e sofisticado sobre uma psiquiatra e o seu doente, um rapazinho que lhe diz ser Deus.

Completam o programa, entre outros, “The Trouble of Being Born” – dia 29 de Abril • 15h30 -(Alem), uma história muito original sobre um robô e que já lançou polémica onde foi exibido, e “Tin Can” (Can) que questiona o destino da raça humana.

“The Funeral Home” – dia 3 de Maio • 15h15 – (Arg) , aguardado com expectativa, é uma história de espíritos nada tradicional que afecta uma família e que está na lista dos mais interessantes do ano, tendo sido já comprado para o Reino Unido.

Noutra vertente, num estilo manga absolutamente louco, vem do Taiwan “Get the Hell Out” – dia 4 de Maio • 13h30 -. Do Japão chega o admirável “Suicide Forest Village”, – dia 3 de Maio • 20h00 – reforçando a ideia de vitalidade do cinema japonês fantástico que, se bem se lembram, venceu o Fantasporto em 2020 com “Ghostmaster”.

No que respeita à curtas metragens, a decorrer dia 3 de Maio • 12h00 – a competição vai ser entre “Dar-Dar” de Paul Urkijo Alijo (Esp), “Zealandia” de Bruno Du Bois (N.Zel/ Bélg) “Pandora” de Matthias Lerch (Alem) “Regarde Ce Que Tu As Fait!” de Monica de Almeida (Suiça), “Conversaciones com un Mono” de Grojo (Esp), “[Out of Sync]” de Sasuke Sayama (Jap), “Rutina: La prohibición” de Sam Orti (Esp) animação “3 Murs & Un Toit” de Mathilde Dugardin, Orane Laffra, Hugo de Magalhães, Wassim El Hammami (Fra), “Tongue with Capers” de David Mataró (Esp), “Carmentis” de Anthony Webb (Austral), “Abracitos” de Tony Morales (Esp), “Out At Night“ de Christopher Hewitt (UK), “No Podrás Volver Nunca“ de Mónica Mateo (Esp)

A SECÇÃO OFICIAL COMPETITIVA SEMANA DOS REALIZADORES

Um das cinematografias mais refinadas do mundo neste momento, e múltiplas vezes premiada no Fantasporto veremos uma grande história de amor no filme húngaro, ”Preparations to be Together for an Unkown Period of Time”– dia 29 de Abril • 20h00 – de Lili Horvát, com o alcance épico das grandes amores no cinema.

Outros grandes filmes completam esta secção. “Dinner in America”- dia 29 de Abril • 17h30 – (EUA) põe-nos a seguir um par pouco provável numa história de redenção, ou o multi-premiado “In the Quarry”- dia 30 de Abril • 18h00 –que mostra um grupo de jovens amigos em que as relações humanas passam facilmente do trivial para o excepcional.

Uma pérola é também o filme argentino “Exquisite Corpse/ Cadáver Exquisito”- dia 27 de Abril • 18h00 – de Lucía Vassallo, sobre duas mulheres que experimentam a diferença e os desafios de um amor escondido.

O japonês “Awauta”- dia 28 de Abril • 18h00 – sobre uma geisha que sai da capital e volta à terra natal, num desafio às tradições culturais de requinte e elegância em que viveu anteriormente.

Muito violento e sobre o destino das mulheres prisioneiras nos países islâmicos, o filme norte-americano, “Wildcat” – dia 28 de Abril • 16h00 – é a história de uma mulher que acorda acorrentada a uma cama de uma prisão algures.

Muitos retratos da realidade variada e quase sempre difícil dos nossos dias.

A SECÇÃO OFICIAL COMPETITIVA PRÉMIO DE CINEMA PORTUGUÊS

Este ano, o programa deste prémio apresenta longas e curtas metragens concorrentes ao Prémio Melhor Filme já que, como seria de esperar dadas as condições impostas pela pandemia, não se poderá realizar a modalidade de Melhor Escola.

Faz parte do regulamento desta secção que longas e curtas compitam pelo Prémio de Melhor Filme no Fantasporto.

Quanto às longas-metragens, “Toponímia- As Memórias do Porto” – dia 26 de Abril • 13h – de António Pinto, apresenta uma viagem pelo Porto, pelas suas ruas mais antigas e por profissões e modos de vida que se encontram em rápido desaparecimento.

Também “A Mulher sem Corpo” – dia 29 de Abril • 13h30 – mostra o que se encontra por trás da violência doméstica e do drama das mulheres que são vítimas dela.

“Um Quadro do Pollock com Sangue”- dia 28 de Abril • 13h – de Rui António, resultante da colaboração de 24 autores e compositores, constrói histórias de mistério e drama.

Um caso à parte, com muito orgulho, apresenta-se também a nossa “prenda” do aniversário que comemoramos em 2020, o filme “40 anos de Fantasporto”– dia 30 de Abril • 13h30 – de Isabel Pina, do qual se mostrou uma versão não-final no ano passado.

No que respeita à curtas metragens, a decorrer dia 27 de Abril • 13h30 – a competição vai ser entre “Experimental Horror Film # 1: Skull” de Luís Miranda, “Aldeia do Diabo” de Bruno Acosta, Marcos Kontze, Melissa Gomes e Tom Freitas, “Guarda-fato” de Gonçalo Silva, “Stepless” de Nadège Jankowicz, “Área 51?52!”de Alexandra Prates e Tânia Prates, “Exício” de Carolina Ferreira, “Detetive Volkov” de Jorge Sousa e Manuel Pedro Gil e “Pequena Desordem Silenciosa” de Pedro Sena Nunes.

Podes comprar os teus bilhetes aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *