Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Exposição: COSTUMAVAS LIGAR TODAS AS NOITES

rudolfoNo próximo sábado dia 7 de Novembro, pelas 17h, a Galeria DAMA AFLITA vai inaugurar a exposição COSTUMAVAS LIGAR TODAS AS NOITES, de Rudolfo- [fbshare]

A exposição estará patente até dia 12 de Dezembro. Pelas 18h, haverá ainda um concerto de Rudolfo.

Sobre a exposição

“Sempre que o meu telemóvel tocava naquelas horas da noite já sabia que eras tu. Os telefonemas começaram a reduzir-se. Cada vez menos, até serem inexistentes ao ponto de já nem eu ter coragem de ligar. Nem sei se ainda sinto falta. As gavetas das recordações estão todas abertas. Está tudo espalhado pelo chão. Está na hora de arrumar isto para dar espaço para mais.”

RUDOLFO é um mestre de todos os ofícios e mais algum. Faz bonecos desde sempre, mas foi em 2007, quando tinha 16 anos, que começou a editar os seus fanzines de banda-desenhada que entretanto se viram misturados com toda a sua raiva emocional através dos seus discos carregados de Hate Beat e concertos cheios de espasmos, caos, fritaria e bastante rabetice…

Do seu pequeno percurso hiperactivo contam-se uma série de fanzines próprios (ninguém quer saber de fanzines!), participação em várias antologias de banda-desenhada da Chili Com Carne ou oriundas de outros países/continentes, ilustrações para aqui e para acolá (agora faz imenso lixo para a VICE) e também alguns discos em formato CD-R/MP3.

No entanto, os seus feitos mais importantes podem ser reduzidos a uma lista: a criação e morte da antologia de banda-desenhada trimestral e internacional LODAÇAL COMIX, que foi editada entre 2011-2013 através do selo Ruru Comix;

ter sido a primeira e talvez a única pessoa a ser expulsa do Milhões de Festa;

ter criado o bootleg mais másculo de sempre daquele rato amarelo que dá choques (MUSCLECHOO); e, mais recentemente, do seu trabalho contínuo a ilustrar NEGATIVE DAD, uma BD escrita pelo Nathan Williams (WAVVES) e o seu amigo, Matt Barajas (HEAVY HAWAII). Ah, também tem andado a fazer bimestralmente a sua nova revista de bd, MOLLY!

Texto e imagens gentilmente cedidos pela Dama Aflita

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *