Crítica: Star Wars – Uma Nova Esperança – A Manga

A Editorial Planeta, detentora dos direitos de BD de Star Wars para Portugal, não podia deixar em branco o facto do novo filme do universo criado por George Lucas estar nos cinemas para lançar mais banda desenhada. Curiosamente, desta vez é uma adaptação japonesa do filme original de 1977: Star Wars Episódio IV – Uma Nova Esperança.

Esta manga, escrita e desenhada por Hisao Tamaki, recria o filme de uma forma que nunca tinha visto antes numa adaptação de banda desenhada. O autor também não quis cortar caminho e “gasta” quase 330 páginas para que nenhum detalhe se perca. Detalhe, também, é um dos pontos fortes da arte. A manga nem sempre é rica em pormenores, mas nesta não é caso, antes pelo contrário. Por vezes, há tanta coisa na página que torna difícil perceber o que está a acontecer, o que nos obriga a uma visão mais atenta.

Em suma, Hisao Tamaki faz um trabalho extraordinário em ambas as frentes, fazendo desta não só a melhor adaptação de um filme em BD que já li, como também um óptimo livro independentemente do facto de se tratar de uma história inédita ou não.

Esta edição portuguesa tem vários pontos altos, mas também alguns menos conseguidos. Para terminarmos esta análise em grande, comecemos pelos negativos. Como referi, a arte de Tamaki é muito detalhada e merecia um formato bem maior para ser apreciada. O tamanho deste livro é ainda mais pequeno do que o formato mais tradicional da manga – aquele que, por exemplo, a Devir usa nas suas edições. Isto provoca alguma dificuldade na leitura e percepção em vários painéis da BD. O outro ponto menos bom é o facto da história estar espelhada para se poder ler no sentido de leitura ocidental. Ou seja, da esquerda para a direita.

  Disney + com lançamento em Portugal

Do lado positivo, queria realçar o bom trabalho de legendagem. Por aquilo que li, este é o livro mais bem legendado que conheço da Planeta. Há ali um ou outro aspecto que podia ser evitado, mas de resto está muito acima da média. E legendar manga não é nada fácil! Outro, é o terem compilado a história num volume só. Na versão norte-americana, da Dark Horse, foi lançada em 4 livros de 96 páginas. A Planeta, no entanto, fez uma edição com a história completa. E por fim, a capa dura com acabamentos em verniz, e relevo também envernizado. Tudo isto faz deste livro um item indispensável para qualquer fã da saga Star Wars.

Argumento: Hisao Tamaki, adaptado de um guião original de George Lucas
Arte: Hisao Tamaki
Editor: Editorial Planeta
Argumento: 8
Arte: 8,5
Legendagem: 8
Encadernação: 9
Veredito Final: 8,5

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *