BD: Análise – “Afirma Pereira”

Afirma PereiraDir-se-ia que o romance gráfico Afirma Pereira poderia ser uma aposta arriscada da G.Floy Studio, pois não deixa de ser um livro fora de comum num mercado pequeno como é o português. Mas valerá a pena?

Jesus sentia-se confiante. Bem confiante.

Bem confiante na medida em que Afirma Pereira, a adaptação gráfica de Pierre-Henry Gomont do romance homónimo de Antonio Tabucchi, lhe ia trazer prazerosos momentos de boas leituras. Jesus só aguardava ter mais do que 5 minutos livres para poder dedicar-se ao livro e degustar, no mínimo, as primeiras 30 páginas sem interrupções. Assim que conseguiu atingir o seu objectivo, só descansou até poder rodar a contra-capa pela última vez. É claro que não o leu todo num dia só, pois o seu tempo de leitura anda muito limitado, mas fê-lo em tempo recorde.

  Cinema: Crítica - Feliz Dia para Morrer 2 (2019)

Afirma Jesus que não aprecia nem percebe muito de política. Só o mínimo para que se possa sentir parte da sociedade. Mas Afirma Pereira é muito mais do que isso. Pois para além da mensagem anti-regime Salazarista, da opressão e das injustiças sociais, viu a história de um homem que fala com a sua falecida esposa através de uma fotografia e que é constantemente assombrado pela sua consciência que o tenta “meter na linha”. Mas Pereira, a personagem principal do livro, quer mais. Quer redescobrir a sensação de estar vivo. Quer recuperar a chama da sua existência. E é este sentimento trágico-cómico que percorre as folhas em papel mate deste maravilhoso álbum do autor francês que, afirma Jesus, o agarrou da primeira à última página.

  BD: Lançamento - Tony Chu vol.10 - Galo de Cabidela

Afirma PereiraE se tivesse alguma dúvida relativamente ao argumento, a arte de Gomont já seria motivo suficiente para lhe aguçar o apetite. Jesus apreciou não só o traço e as cores, mas a capacidade do autor em contar sequências gráficas paralelas àquilo que podia ler nos balões.

Por tudo isto e muito mais, Afirma Pereira é para Jesus um dos mais frescos lançamentos de banda desenhada que teve a oportunidade de ler nos últimos tempos.

Argumento: Pierre-Henry Gomont (segundo Antonio Tabucchi)
Arte: Pierre-Henry Gomont
Editor: G.Floy Studio Portugal
Argumento: 9
Arte: 9
Legendagem: 8
Encadernação: 9 (capa dura, formato franco-belga pequeno)
Veredito Final: 9

Hugo Jesus

Co-criador e administrador do Central Comics desde 2001. É também legendador e paginador de banda desenhada, e ocasionalmente argumentista.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *