Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Análise jogos: Lumencraft

Explora, extrai recursos, constrói a tua base e defende-a de assustadores insetos alienígenas neste “Lumencraft“, um tower defense roguelike repleto de ação.

Lumencraft

A polaca 2Dynamic Games desenvolveu Lumencraft para a Star Drifters e a Surefire Games o lançarem para PC em abril de 2022. Na sua base, trata-se de um tower defense roguelike em que a nossa função é explorar ambientes hostis e recolher recursos que nos permitam construir uma base suficientemente poderosa para resistir a vagas de ataques implacáveis de insetos extraterrestres.

Em Lumencraft, somos um ‘scout’ enviado por uma corporação duvidosa em busca do precioso, ‘lumen’, um mineral raro que se encontra noutros mundos, onde nos aguardam terríveis perigos. Existem três modos de jogo na versão atual de Lumencraft, em acesso antecipado: tower defense, exploração e desafios de combate. Na sua principal vertente, o modo de tower defense, a nossa missão consiste em explorar o mapa em busca dos recursos necessários para construir as nossas defesas, pesquisarmos novas tecnologias e desenvolvermos o nosso ‘scout’ de modo a resistirmos a várias ondas de ataques de insetos alienígenas sedentos de sangue. Se esgotarmos todos os clones do nosso ‘scout’ (que podemos criar em troca de recursos), ou se a pedra basilar da nossa base, o reator, for destruída, perdemos e temos de começar de novo.

À primeira vista, poderá parecer um processo simples e já visto de sobra noutros jogos semelhantes, mas a ação do jogo e o seu ambiente, inteligentemente moldado pela luminosidade, fazem desta uma intensa experiência de jogo.

Lumencraft

Embora de variabilidade limitada, o design dos níveis tem boa complexidade e reserva algumas surpresas a serem exploradas pelo jogador. Temos também à nossa disposição um conjunto de edifícios e características que dão espaço a diferentes estratégias de defesa a aplicar, dando assim um toque de interesse extra.

Além do tempo limitado que vemos cronometrado até à próxima vaga de inimigos, enquanto procuramos recursos e escavamos as cavernas para os extrairmos, somos frequentemente surpreendidos por ninhos de criaturas famintas à procura da sua próxima refeição: nós. Esta intensidade permanente capaz de nos pôr o coração a mil é complementada pela boa execução dos próprios controlos e das animações.

O som e os gráficos são conjugados de maneira inteligente e transmitem às armas e às torres uma verdadeira sensação de poder enquanto obliteram as intermináveis vagas de inimigos de todas as formas e feitios.

Lumencraft

Como pontos positivos a destacar de Lumencraft, há que mencionar a forma como a luminosidade é integrada na jogabilidade, conferindo todo uma nova escala de ansiedade à já aterradora experiência. O próprio jogo é bastante divertido e tem potencial para vir a proporcionar boas horas de entretenimento aos fãs de tower defense e terror.

O aspeto menos positivo, na minha opinião, prende-se com o pouco conteúdo desenvolvido até agora para o jogo. Apesar de interessantes, os mapas disponíveis são ainda poucos, o que acaba por tornar a experiência um pouco repetitiva. Aliado ao facto de se tratar de um tower defense na sua génese, um género já de si simplista (na maioria dos casos), isto contribui também para que o jogo não seja tão profundo quanto desejado.

Lumencraft

Estamos perante um bom jogo: nem mais, nem menos. É também um jogo sem grande inovação (mesmo os bem-conseguidos ambiente e intensidade estão longe de ser novidade em videojogos) e ainda com pouco conteúdo lançado — a maldição dos acessos antecipados. Mas a verdade é que é um título à venda (de momento, 9,99 € no Steam), logo, na minha opinião, sujeito e válido para análise — neste caso, feita sobre o que apresenta de momento, e não sobre o que tem potencial para apresentar no futuro. Esperam-vos algumas horas de entretenimento pela frente, com potencial de repetição de jogo se quiserem experimentar os mesmos níveis com estratégias diferentes, se estiverem dispostos a explorar o conteúdo produzido pela comunidade, ou até se quiserem criar os vossos próprios níveis no editor de mapas integrado no jogo.

Para terminar, fica a dica indispensável: Preparem-se: eles vêm aí!

Classificação: 6/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.