Jogos: Análise – Warriors Orochi 4 Ultimate

Quando foi lançado em 2018, Warriors Orochi 4 era na altura um dos jogos mais esperados para os fãs de jogos Musou, sobretudo uma nova entrada que cruzasse o melhor e, por vezes, o pior dos dois mundos da Koei Tecmo, entre Dynasty Warriors e Samurai Warriors. Dois anos depois, vemos o jogo a ser relançado ao mercado, com alguns novos conteúdos, em Warriors Orochi 4 Ultimate.

Neste jogo vemos as várias personagens esquecerem-se dos eventos do jogo anterior, quando são trazidos novamente para o mundo de Orochi por Zeus. Para regressarem às suas eras respectivas, terão que encontrar oito pulseiras mágicas e aliarem-se a vários Mystic que se recordam das guerras passadas.

A narrativa conta com vários momentos de alta tensão, enquanto vamos decifrando o que se está a passar e como as nossas intervenções afectam o resultado final, sobretudo nas muitas batalhas em que a nossa formação de três guerreiros derrota os inimigos; sendo esta uma das interações mais densas até agora. Para novatos, as coisas podem demorar um pouco até se conseguir seguir bem a história e quem faz o quê neste mundo, mas assim que conseguirem, somos recompensados com a satisfação de ter um propósito.

Entre aliados e inimigos, vamos desbloqueando diversas personagens que podemos adicionar ao nosso reportório, estando elas disponíveis para fazerem parte da nossa equipa. Encontrar um balanço adequado ao nosso estilo de jogo é outro dos aspectos que poderão demorar até encontrarem um meio-termo confortável. Felizmente, entre mais de 170 personagens, temos inúmeras oportunidades de ir trocando guerreiros e experimentar os seus ataques, tanto físicos, como mágicos, com calma.

O modo história conta com 5 capítulos, cada uma delas com diversos níveis onde o objectivo é, quase sempre, o mesmo: derrotar inimigos e soldados e vencer as batalhas. Ao longe, pode parecer um processo repetitivo, mas há algo agradável sobre ver a contagem de K.O. a subir até aos milhares, enquanto vamos explorando os diversos mapas e acertar contas com quem atreve meter no caminho. Os controlos são simples, mas requerem prática, a modo a serem mais eficientes nos ataques e nas defesas, e nada bate andar de cavalo enquanto derrotamos inimigos, só porque podemos fazê-lo com estilo. Tudo isto ao som de uma fantástica banda sonora que sabe exactamente quando nos deixar inspirados.

Existe também uma grande componente RPG, sobretudo no que toca a personalizar armas com feitiços mágicos que elevam o seu poder, que vai mais para além de qualquer personalização física que apodera muitos dos jogos de hoje. Ainda assim, existem algumas outras opções, como fatos e outros afins, que não passam da cosmética, mas que conseguimos acreditar que ter ou não ter um capacete pode fazer uma diferença, por mais pequena que seja.

Para quem não tem o jogo, Warriors Orochi 4 Ultimate irá oferecer muitas horas de jogo nos campos de batalha, dando uma nova oportunidade a quem ainda não o jogou. Para quem o comprou na altura do seu lançamento, talvez não faça sentido fazerem a actualização agora, considerando que os novos conteúdos poderão não compensar o preço relativamente elevado pedido. Independentemente disso, há imenso para fazer neste jogo, com um valor de repetição alto, principalmente para vermos quanto tempo conseguimos durar no modo infinito.

Nota Final: 8/10

Warriors Orochi 4 Ultimate está disponível para PC (Steam) (versão testada). PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch.

Ricardo Du Toit

Fã irrepreensível de cinema de todos os géneros, mas sobretudo terror. Também adora queimar borracha em jogos de carros.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *