Curtas de Vila do Conde

Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Filmes do streaming em estreia nos Cinemas

O confinamento global trouxe um novo paradigma para o cinema, pois os filmes passaram directamente para casa pela via das plataformas de streaming.
De repente a aposta audiovisual debruçou-se na criação de conteúdos apetecíveis para serem assistidos em casa, com as plataformas de streaming a lutarem entre si pelos melhores actores, criadores, e outros elementos possíveis de atrair as audiências (diga-se assinantes!).
A indústria cinematográfica também entrou nesta solução, depois das plataformas disponibilizarem orçamentos avultados para serem produzidos filmes ou até mesmo em verdadeiros leilões para distribuírem os filmes.

“Mulan”. A Disney cancelou a estreia nos cinemas e o filme foi apenas visto no pequeno ecrã


As salas de cinema sentiram a crise de filmes. Ou melhor, a falta de títulos apelativos. Existem exibidores (de cinema) que ainda não perdoaram o comportamento da Disney em relação a estreias como Mulan, Raya e o Último Dragão (exibido nos cinemas portugueses em simultâneo  com a opção premium do Disney+) , Soul – Uma Aventura com Alma ou Viúva Negra (exibido nos cinemas portugueses) dos estúdios da Marvel.

“Soul – Uma Aventura com Alma” lançado em exclusivo no Disney+

3 anos depois, as plataformas de streaming concluem que se querem que os seus filmes sejam verdadeiros sucessos junto dos espectadores, as produções têm de ser exibidas nas salas de cinema!

No Ritmo do Coração


No ano passado, No Ritmo do Coração,  o filme distribuído pela Apple TV+ venceu 3 Oscars incluindo de Melhor Filme. Pela primeira vez uma plataforma de streaming arrecadou o prémio mais importante de Hollywood, contudo o filme passou despercebido para a larga maioria dos espectadores.
No Ritmo do Coração continua inédito nos cinemas portugueses e é um título que nunca existiu para muitas pessoas. Apenas, porque não teve a promoção e exposição que a estreia nos cinemas permite.

No Ritmo do Coração


Serve esta introdução para partilhar  que a Apple Inc. anunciou o investimento anual de mil milhões de dólares para estrear alguns dos seus filmes nas salas cinemas!
Recentemente a Amazon assumiu o compromisso de anualmente estrear no grande ecrã 12 a 15 títulos.
A Netflix já foi encontrando lugar nos cinemas para estrear algumas das suas produções mais relevantes, em termos de estrelas envolvidas ou de eventual indicação para os grandes prémios do cinema.
Ou seja, as plataformas não estão a pensar na causa do exibidor de cinema; preocupam-se em promover os seus respectivos serviços de streaming.

Vencedor do Oscar para melhor filme de animação, “Pinóquio de Guillermo del Toro” teve uma passagem discreta pelos cinemas nacionais

Idealmente, quanto mais atenção um filme receber no grande ecrã, mais as pessoas vão querer ver o que mais está disponível online – e se inscrever (ou continuar a pagar a assinatura mensal).
Mas a passagem dos cinemas não se fica por aqui; contribui para atrair os melhores talentos, que não querem que os seus trabalhos amados se percam numa imensa oferta do streaming, e desempenha um papel importante na obtenção de filmes de grande orçamento. E depois, também existe a receita de bilheteira!
Para os exibidores, onde as vendas de bilhetes estão muito abaixo dos números pré-pandemia, o aumento de oferta com filmes apetecíveis para as grandes audiências é muito bem recebida!

Festa do Cinema bilhetes a 2,5€

As plataformas de streaming não têm departamento para distribuir os filmes para as salas de cinema, assim sendo, procuram parcerias com os grandes nomes que já estão no mercado.
A Apple já fechou acordo com a Paramount Pictures (distribuída em Portugal pela NOS Lusomundo Audiovisuais) para estrear o épico policial de grande orçamento de Martin Scorsese, Killers of the Flower Moon, protagonizado por Leonardo DiCaprio e Robert De Niro, nos cinemas em 2023.

Lily Gladstone e Leonardo DiCaprio em “Killers of the Flower Moon”


E a Amazon está quase a estrear o drama desportivo realizado e protagonizado por Ben Affleck, Air, via Warner Bros. antes de lançar o título no Prime Video.
Recorde-se que a Amazon adquiriu o estúdio MGM, e de imediato surgiu a dúvida se Creed III seria lançado directamente no Prime Video ou teria exibição comercial nos cinemas. A Amazon manteve o compromisso de exibir o filme, e a Warner Bros. foi a parceira encontrada para colocar Creed III nos cinemas de todo o mundo (em Portugal estreou via Cinemundo, distribuidora nacional dos filmes da Warner Bros.). A estreia norte-americana permaneceu na mítica UA.   

Air Ben Affleck
Ben Affleck como Phil Knight em “Air”

Alguns dos títulos da próxima lista da Apple, incluem:
– o thriller de espionagem do realizador Matthew Vaughn, Argylle, com Henry Cavill, Sam Rockwell, Bryce Dallas Howard, Bryan Cranston, Catherine O’Hara, John Cena, Dua Lipa, Ariana DeBose e Samuel L. Jackson;
– bem como o drama histórico de Ridley Scott, Napoleon, com Joaquin Phoenix a interpretar o conquistador francês.

Argylle
Argylle

As bilheterias podem não ser a maior das preocupações para uma empresa como a Apple, mas os exibidores acreditam que a opção de assistir a esses filmes no escuro da sala de cinema, pelo menos coloca-os num patamar cultural.
Por enquanto, fala-se que os filmes  terão a janela de exibição nos cinemas de um mês.

Ir ao cinema é uma experiência ativa, em comparação com a experiência passiva de assistir em casa”, diz um exibidor norte-americano. “Quando você vai ao cinema, você escolhe sair do sofá e respeitar o horário da sessão. Essas experiências trazem ótimas lembranças, impossíveis de serem reproduzidas em casa.

Air tem estreia nos cinemas portugueses agendada para 13 de abril. Ainda não existe confirmação de estreia nos cinemas nacionais para os restantes títulos mencionados (Killers of the Flower Moon, Argylle e Napoleon). 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verified by MonsterInsights