O Dia Mais Curto

Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Festival PLAY – E vão 10 (edições)!

O 10º Festival Internacional de Cinema Infantil e Juvenil de Lisboa decorre de 25 Fevereiro a 5 Março, numa edição marcada pela comemoração de uma década de existência. O PLAY, que nasceu graças a uma campanha de crowdfunding, tem apresentado, ano após ano, o melhor cinema. Em cada edição, o PLAY seleciona filmes que convidam os mais novos a refletir sobre o mundo e/ou a descobrir algo mais sobre a sua realidade.



O Festival Internacional de Cinema Infantil e Juvenil de Lisboa está há uma década a formar e a informar, a definir e desconstruir. Procuramos chegar a todos, fisicamente e intelectualmente”, refere Catarina Ramalho, uma das diretoras do PLAY.

Em 2023, o PLAY  volta com uma programação de excelência. Serão mais de 150 filmes: curtas e longas metragens de animação que exploram temas como ação climática, igualdade de género e inclusão.

Este ano, a imagem do cartaz do Play é assinada por João Pombeiro. Artista visual português, desenvolve projetos em áreas tão diversas quanto as artes plásticas. Para esta imagem, o artista inspirou-se na relação da infância com o cinema desde os anos 70 até aos dias de hoje.

“Shabu”

Uma vez que o público que tem seguido o Play está cada vez mais crescido e o PLAY pretende acompanhar a intensidade da adolescência, foi criada a nova secção de filmes +13. “O Play quer acompanhar a pequena revolução interior desta idade, este despertar físico e intelectual que provoca uma revolta constante. O cinema, afinal de contas, também acompanha esta rutura, propondo caminhos para o aprofundamento do ser, para uma tomada de consciência de si mesmo”, salienta a Diretora do PLAY.

SHABU será um dos filmes exibidos. O filme é de Shamira Raphaëla, Países Baixos, e conta a história de Shabu, de 14 anos, um rapaz bondoso, criativo e esperto que vive num bairro social a sul de Roterdão. Quando, num passeio, destrói o carro da sua avó, a família fica furiosa. Shabu terá o verão para resolver a situação, antes que a avó regresse das férias no Suriname.

A mãe sugere que venda gelados para pagar os danos, mas isso levaria muito tempo. Ele apresenta outra solução que lhe permitirá ganhar dinheiro com o seu talento musical. Conseguirá fazer com que a sua família – e em particular a sua avó – se volte a orgulhar dele?

Uma história vibrante e uma montagem lúdica, acentuam as contradições da vida adolescente, ora dura ora leve. Um filme divertido e comovente sobre um rapaz que parece maior do que na realidade é, que tem de assumir a responsabilidade pelas suas ações.

“Águas do Pastaza”

Filme de Abertura: Destaque para o Cinema Português: Águas de Pastaza, de Inês T. Alves. O filme estreou no Festival Internacional de Berlim, este ano.

Isolada na floresta tropical amazónica, vive uma comunidade de crianças em profunda intimidade com a natureza à sua volta. Entre as águas do rio Pastaza e o topo das árvores, estas crianças vivem o seu quotidiano de forma quase autónoma e com um forte sentido de colaboração.

Este filme é uma experiência única para as crianças. Foi desenvolvido durante os dois meses de permanência na comunidade. O documentário fala na primeira pessoa sobre a ligação daquelas crianças com a natureza, assim como a relação com as novas tecnologias, “fenómeno recente na comunidade”.



Novidade: Laboratório de Cinema infantil
O PLAY sentiu a necessidade de criar um espaço de pesquisa e informação, um programa de partilha e formação para promover a produção de Cinema Infantil em Portugal. “Uma forma de inverter este paradigma será a sensibilização dos criadores para a importância da formação de públicos, bem como para o forte circuito internacional, que muitas vezes desconhecem. Marcamos assim a décima edição do PLAY, com a criação do Laboratório de Cinema Infantil”, destaca Catarina Ramalho. Trata-se de um concurso de ideias e um encontro entre criadores.  Pretende-se com esta iniciativa, incentivar a produção nacional de cinema infantil em Portugal. As inscrições estão abertas até 5 de janeiro de 2023; serão selecionados 10 finalistas que terão de defender a sua ideia numa sessão de pitching para um júri constituído por personalidades com carreira de referência na indústria cinematográfica.

As inscrições para as sessões escolares estão abertas. No dia 5 de Dezembro abrem as inscrições para o Júri Júnior, o júri mais cobiçado do PLAY, composto por um grupo de 20 crianças, entre os 6 e 16 anos, convidado a eleger as melhores curtas do festival.

PLAY, o cinema para sonhar, celebra 10 anos! E conta com todos, para esta grande festa do cinema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *