Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Eu, Mentiroso – de Altarriba e Keko

Com a publicação pela Ala dos Livros de “Eu, Mentiroso”, António Altarriba e Keko encerram a aclamada “Trilogia do Eu”, onde se inclui “Eu, Louco”, e “Eu, Assassino”.

“Com as suas palavras, o Mentiroso cria um mundo…”

As cabeças de três dirigentes políticos aparecem dentro de recipientes de vidro. Tudo aponta para uma vingança política, já que os cadáveres pertencem a proeminentes membros do partido, envolvidos num enorme processo de corrupção, e cujos depoimentos poderiam precipitar a queda do governo em funções.

Adrián Cuadrado, assessor de imagem do partido político no governo, é especializado em contar histórias para manipular consciências e votos e responsável por abrilhantar perfis de candidatos políticos. Mentiroso por vocação, profissão e necessidade conjugal, é senhor de uma vida dupla trocando, quando lhe convém, ou de mulher ou de partido político. A partir do momento em que os cadáveres surgem, a sua vida pessoal colapsa, fustigada pela sua própria ascensão profissional, pelas maquinações que agitam o seio do seu partido e pelos movimentos de uma elite que manobra na sombra e que vai definindo a trajectória de um país onde só existem três leis: a lei da selva, a lei do mais forte e a lei da rolha.
Quem estará por detrás assassinatos? Que ligação têm com uma operação autárquica em torno dos palácios que ameaçam ruir, em pleno centro de Vitória?

Altarriba constrói um argumento denso e profundo que é também uma reflexão sobre o mundo da política, da duplicidade e das falsas aparências. No desenho, depois do negro e vermelho do sangue e do negro e amarelo da loucura, Keko apresenta-nos o negro e verde da mentira. Com a publicação pela Ala dos Livros de “Eu, Mentiroso”, uma história intensa e complexa de intriga política, os autores encerram de forma brilhante a aclamada “Trilogia do Eu”, na qual se insere também a obra “Eu, Louco”, igualmente publicada pela Ala dos Livros.

SOBRE OS AUTORES:

Argumento: ANTONIO ALTARRIBA

Escritor, ensaísta e, sobretudo, argumentista reputado, este professor catedrático de Literatura Francesa da Universidade do País Basco obteve, em Espanha, em 2010, o Premio Nacional del Comic com A Arte de Voar, um relato baseado na vida do seu próprio pai, o qual percorre um século da história de Espanha.

Quer como contador de histórias ou como divulgador, Antonio Altarriba é uma figura central na história da banda desenhada espanhola. Em 2016 publica A Asa Quebrada, homenagem à sua mãe e obra que, juntamente com A Arte de Voar, compõem um dos melhores retratos da sociedade espanhola do século XX.

Inicia em conjunto com Keko a “Trilogia do Eu”, um retrato sobre comportamentos humanos que aborda em três visões: assassínio, loucura e mentira.

Eu Mentiroso

Desenho: KEKO

Sob este pseudónimo esconde-se José Antonio Godoy, artista madrileno que deu os seus primeiros passos em revistas como Madriz ou Métal Hurlant.

Discípulo de Will Eisner e de Alberto Breccia, este mestre do preto e branco soube desenvolver um estilo próprio caracterizado pelo traço conciso e o uso do negro para criar diferentes atmosferas.

Em 2002, com 4 Botas, obteve o prémio para a Melhor Obra no XXI Saló Internacional del Còmic de Barcelona. Divide o seu trabalho artístico entre a banda desenhada, a ilustração e a publicidade, com publicações em El PaísEl MundoABDRolling Stone ou FHM.

Ilustra a “Trilogia do Eu” com recurso à mestria no preto e branco realçados pela introdução de uma cor central a cada volume.

Eu Mentiroso

Eu, Mentiroso
Argumento: António Altarriba
Desenho: Keko
168 páginas. Preto, branco e verde.
Cartonado. 210 x 270 mm
Junho de 2022
Ala dos Livros
PVP: 24,90 €
ISBN: 978-989-9108-03-05
Compra aqui com 10% Desconto e portes gratuitos


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.