Está fechado o programa da 21ª Festa do Cinema Francês

Está fechado o programa para a edição 2020 da Festa do Cinema Francês. A ter lugar entre os dias 8 de outubro e 4 de novembro em cinco cidades (Lisboa, Almada, Oeiras, Coimbra e Porto) o evento apresenta um total de 54 filmes que propõem diferentes olhares sobre a contemporaneidade e a retrospetiva do cinema francófono.

“Miss” o mais recente filme de Ruben Alves

A abertura do festival será marcada pela exibição de Miss, o mais recente filme de Ruben Alves, protagonizado pelo modelo e ator Alexandre Wetter. Ambos marcarão presença no dia 8 de outubro no Cinema São Jorge. A fechar o festival, O Meu Primo Desajeitado, de Jan Kounen, que será exibido no Cinema Trindade, no Porto, a dia 4 de novembro. Ambos os filmes que hoje se confirmam são apresentados em antestreia na Festa. A completar as sessões especiais para este ano, regresso a três filmes absolutamente singulares: Cão, de Samuel Benchetrit, uma fábula negra acerca da solidão que desenha uma crítica ao estado do mundo contemporâneo e às transformações sociais, interpessoais e políticas que o afetam, O Olhar de Charles, de Marc di Domenico, um registo dos momentos mais íntimos e reais da vida do seminal cantor francês, e Cuidar dos Vivos, de Katell Quillévéré, adaptação cinematográfica da obra homónima da francesa Maylis de Kerangal.

“De Gaulle”, o aguardado filme de Gabriel Le Bomin

Antestreias (primeiras exibições de filmes cujas estreias nos cinemas comerciais
ou VoD portugueses acontecem nos próximos 6 meses):
AGENTE HAXE, Jean-Paul Salomé, 2020, França, 106′
DE GAULLE, Gabriel Le Bomin, 2019, França, 108′
DOUTOR?, Tristan Séguéla, 2019, França, 90′
MANUAL DA BOA ESPOSA, Martin Provost, 2020, França, 109′
NEM UMA, NEM OUTRA, Anne Giafferi, 2019, França, 98′
NOTRE DAME DE PARIS, Varélie Donzelli, 2019, França, 88′
O CAPITAL NO SÉCULO XXI, Justin Pemberton, 2019, França, Nova Zelândia, 103′
O MELHOR AINDA ESTÁ PARA VIR, Alexandre de La Patellière, Matthieu Delaporte, 2019, França, 117′
PLAY, Anthony Marciano, 2019, França, 108′
QUERIA TER ALGUÉM À MINHA ESPERA NUM SÍTIO QUALQUER, Arnaud Viard, 2019, França, 89′
THALASSO, Guillaume Nicloux, 2019, França, 93′
VENEZA NÃO FICA EM ITÁLIA, Ivan Calbérac, 2018, França, 95′

  O regresso de Capitão América

Serão também exibidas produções francesas recentes ainda sem distribuidora em Portugal:
A RAPARIGA DA PULSEIRA, Stéphane Demoustier, 2019, França, Bélgica, 96′
FELICITÀ, Bruno Merle, 2020, França, 81′
O AMANHÃ É NOSSO, Gilles de Maistre, 2019, França, 84′

“O Amanhã é Nosso” documentário realizado por Gilles de Maistre

Numa edição que se adapta aos novos tempos, a Festa do Cinema Francês fará circular alguns dos filmes pela plataforma Filmin, permitindo que mais pessoas possam acompanhar a programação nos seus lares. No campo das atividades paralelas, destaque para a o encontro com Nicole Fernández Ferrer, programadora, arquivista, investigadora e diretora do Centre Audiovisuel Simone de Beauvoir, que promoverá uma conversa em torno do trabalho de Delphine Seyrig, este ano homenageada na Festa. A conversa será realizada pelas 17h30 na Cinemateca Portuguesa, a dia 9 de outubro, contando com a moderação de Maria João Madeira. Recorde-se que a Festa do Cinema Francês e a Cinemateca Portuguesa organizam este ano uma retrospetiva sobre a obra da atriz, realizadora e ativista Delphine Seyrig que reúne um conjunto de obras incontornáveis da sua carreira.

Confirmada está também a presença de Sarah Teper, que apresentará um ciclo de oficinas: partindo da sua experiência com diversos realizadores franceses, analisará as diferentes dimensões do trabalho de casting. Por Portugal passarão ainda, Yann Arthus-Bertrand, co-realizador de Mulher, Martin Provost, realizador de Manual da Boa Esposa e Jean-Paul Salomé, realizador de Agente Haxe.

“Cão”, filme realizado por Samuel Benchetrit

Anunciadas estavam já 14 antestreias para filmes que passarão, em breve, nas salas portuguesas e duas secções que pretendem dar novas oportunidades a filmes cujas datas de estreia ficaram comprometidas com a pandemia. A edição 2020 da Festa do Cinema Francês passa, então, por: Lisboa (8 a 21 de outubro), Almada (14 a 18 de outubro), Oeiras (15, 17 e 18 de outubro), Coimbra (21 a 24 de outubro) e Porto (26 outubro a 4 novembro). O programa para cada uma das cidades pode ser consultado no site, assim como os detalhes sobre a compra de bilhetes.

Festa do Cinema Francês é organizada pela produtora Jangada, apoiada pela Embaixada de França e o Institut français du Portugal, em parceria com a rede das Alliances Françaises em Portugal.

Ricardo Lopes

Começou a caminhar nos alicerces de uma sala de cinema, cresceu entre cartazes de filmes e película. E o trabalho no meio audiovisual aconteceu naturalmente, estando presente desde a pré-produção até à exibição.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *