Cinema: Crítica – O Segredo de Marrowbone (2018)

O Segredo de Marrowbone conta a história de uma família que deixou a sua casa para trás e decide dar rumo a uma nova vida. No entanto, algo de sinistro se encontra neste local que promete atormentar a vida destes jovens.

O filme inicia-se lSegredo de Marrowboneogo com um ambiente melancólico, a mãe destes 4 jovens possui cancro e falece após a chegada à nova casa. Cabe a Jack (George MacKay), o irmão mais velho, tomar conta desta família e esconder a morte da sua mãe até este fazer 21 anos, com o intuito de se manterem unidos. Deste modo, os seus irmãos, Billy (Charlie Heaton), Jane (Mia Goth) e Sam (Matthew Stagg) devem esconder-se dentro de casa e proteger este segredo de família. No entanto, este não é o seu único problema. Existe um segredo ainda maior que atormenta constantemente esta família. Uma figura misteriosa que aparenta esconder-se dentro dos espelhos desta mansão, sendo desvendada aos poucos ao longo do filme.

O Segredo de Marrowbone foi escrito e realizado por Sergio G. Sánchez, um cinéfilo que continua a demonstrar a sua capacidade como criador. Sendo já bastante conhecido por obras como O Impossível (2012) ou O Orfanato (2007).

Um dos elementos a salientar nesta obra é de facto o trabalho excelente que o elenco jovem reproduz. Atores vindos de obras aclamadas como Stranger Things e Capitão Fantástico conseguem carregar este filme e criar o ambiente sinistro, intenso e melancólico pretendido. Para além destes 4 jovens, existe ainda Anya Taylor-Joy que já tinha mostrado a sua capacidade de representação em filmes deste género como, Split e The VVitch.

Apesar do seu avanço lento, o enredo suscitaSegredo de Marrowbone constantemente curiosidade para o que irá acontecer a esta família. Os locais de filmagem simples, mas com uma fotografia e edição elegante, tornam este filme algo mais para além do habitual filme de terror, atingindo a simplicidade de filme independente.

  Schwarzenegger em "Kung Fury 2"

Ao ser posicionado nos anos 50/60 e numa localidade rural, afasta-se dos clichés dos filmes modernos, criando jogos com os mesmos. Os jumpscares habituais de filmes de terror continuam presentes, no entanto a história é tão misteriosa e as performances dos jovens são tão boas que o espetador acaba por saborear estes pequenos momentos de terror. O terceiro ato do filme acaba por atingir esta previsibilidade do qual o filme se estava a tentar afastar, mas irá certamente deixar alguns espetadores maravilhados pela forma como é executado.

  • O Segredo de Marrowbone estreia dia 1 de março nos cinemas.

Classificação: 3/5

Tiago Ferreira

Tiago Ferreira

Estudante de Cinema e Teatro, Crítico de Cinema, Fotógrafo novato e Cosplayer.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *