Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Análise jogos: Sail Forth

O Central Comics içou as velas e partiu à aventura para a análise de Sail Forth. Divertimo-nos de vento em popa ou acabámos por naufragar?

Sail Forth

Sinopse de Sail Forth

Desenvolvido pela Festive Vector e publicado pela The Quantum Astrophysicists Guild, Sail Forth apresenta-se como um jogo de aventuras em mar aberto, em que temos a oportunidade de navegar num vasto oceano azul repleto de tesouros, personagens misteriosas e criaturas fantásticas. Enquanto formamos a nossa frota personalizada, enfrentamos terríveis piratas e resolvemos mistérios ancestrais.

Análise de Sail Forth

O conceito de Sail Forth atraiu-me imediatamente: navegar livremente no oceano de aventura em aventura enquanto enfrentamos piratas e desvendamos mistérios — haverá algo mais cativante para um gamer? Não sei se há, mas sei que Sailwind propõe algo muito parecido e… tem uma execução bem superior!

Comecemos pela jogabilidade. Na minha opinião, Sail Forth trai imediatamente a sua apresentação na forma em que nos insere no jogo. O oceano aberto que nos é prometido depressa se revela como um conjunto de pequenas zonas navegáveis para onde podemos viajar em modo rápido — diria mais que podemos navegar num conjunto de pequenos lagos interligados do que num vasto oceano. Os controlos são aceitáveis e até divertidos, mas sem grande profundidade, e o combate também cumpre os requisitos mínimos, mas faltando-lhe variedade, depressa se torna repetitivo.

Quanto à vertente de aventura, fiquei desiludido com as missões que nos são apresentadas, a progressão e os diálogos. Não é que sejam horríveis, mas pareceram-me todos pouco desenvolvidos e demasiado infantis. Será então esse o público-alvo de Sail Forth? Se assim for, admito que até seja um jogo simpático para os mais pequenos se iniciarem nas aventuras dos videojogos.

No que toca a gráficos e som, este jogo tem uma excelente execução e ambos tornam a experiência mais agradável, chegando mesmo a ser relaxante.

+++

Os gráficos e o som são claramente o aspeto a destacar em Sail Forth, criando uma atmosfera relaxante que proporciona uma experiência agradável.

Não existe nada de terrível a apontar a Sail Forth, mas falta muita profundidade ao jogo, o que o torna, na minha opinião, algo aborrecido para jogadores já com algumas milhas náuticas no género.

Classificação: 7/10

Ia classificar Sail Forth com um 7,5, tendo em consideração que talvez seja um jogo adequado para os pequenotes devido ao seu estilo mais pateta, mas foi então que decidi verificar o preço: 19,49 € não me parece nada justificável para este título e cortá-lo-ia a metade sem qualquer hesitação. Estamos perante um jogo que talvez possa impressionar novatos no género ou mesmo em gaming, mas que deixa muito a desejar a gamers mais sofisticados.

Para terminar, fica a dica indispensável: embora se possa passar de zona em zona em modo rápido, não é obrigatório fazê-lo e, às vezes, os caminhos mais longos escondem-nos surpresas!

Plataforma testada: Nintendo Switch

Trailer de Sail Forth:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *