Jogos: Análise “Echo Generation”

O jogo “Echo Generation”, pela Cococucumber, é uma comédia — exultante, bombástica, interativamente capaz de projetar um cenário de mil uma cores e ainda assim fazer todo o sentido. É como se o universo de Pennywise (do filme “It”) se misturasse com o de Eleven (de “Stranger Things”), num clima aromatizado entre os videojogos “Life is Strange” e “Fortnite”.


É natural confundirem-se, no entanto, todos adoramos saladas! A história principal acompanha um grupo de jovens enquanto estes investigam os eventos paranormais na sua pequena e remota cidade. As suas vidas serão eternamente irremediáveis pelas estranhezas que irão testemunhar. Estas fatalidades assentes passam-se no verão de 1993, por isso existe um excelente balanço entre o sinistro e a diversão. O combate é gerido por turnos, quase como um mobile game, o que permite um estilo de jogo mais estratégico e calculista, características mais que necessárias nos boss fights!

Com gráficos que remontam à pixel art, a nostalgia é sentida, não só pelos desafios da adolescência e da anti natura, como igualmente pela bela estética e dinâmica do jogo.

“Echo Generation” promete dar vida a um mundo vibrante na Steam, Xbox Series X | S, com uma linda apresentação 4K na Series X e 60 FPS nas duas consolas da atual geração. A imaginação jovial deste jogo certamente irá reverberar, e refletir-se em muitos jogadores. Boa caça!

  Jogos: Análise - Space Invaders Forever

Nota final: 8/10

 

 

Raquel Rafael

Da marginalidade à pureza gosto de sentir tudo. Alcanço o clímax na escrita. Sacio-me com a catarse no teatro. Adiciona-se uma consola, um lightsaber, eye makeup quanto baste e estou pronta a servir.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *