Análise Livro – “Contos Misteriosos e Fantásticos de Mary Shelley – Carne infiel.

Mary Shelley, escritora do período romântico inglês, é recordada sobretudo pela obra Frankenstein. Contos Misteriosos e Fantásticos, é um livro que adiciona capítulos ao universo de horror psicológico da mesma, enfatizando as mais variadas histórias que saíram da sua pena: desde as inquietudes, descobrimentos e avanços da ciência que invariavelmente afetam o plano social e subjugam as tradições mais conservadoras.

Os três contos apresentados no livro carregam sempre uma substância da farsa e do farsante a par do feio e do belo, da escuridão e da claridade – as diversas dimensões da aparência e os seus efeitos na intelectualidade e estado do ser humano.

Na primeira trama que nos surge, intitulada de “Transformação”, o leitor conhece Guido e Juliet (a sua prometida), acompanhamos a crescente ganância e ambição do primeiro refletida nas extravagâncias em que gasta a sua fortuna e nos grupos que se envolve… acaba por desvalorizar a sua noiva e entregar-se aos prazeres efémeros. Claro que o momento da realização não tarda a chegar, talvez venha tarde, talvez Guido seja já incapaz de galantear o seu amor perdido, fizera um acordo com um anão de aspeto e caráter disforme, o futuro foi trocado e as previsões não chegam.

A segunda história, “O Mortal Imortal”, quase que funciona como que um diário de um imortal, um testemunho para a prosperidade ou uma despedida. Winzy, um fictício aprendiz do filósofo Cornelius Agrippa, conta ao leitor o seu percurso enquanto um mero mortal e, posteriormente, como um eterno vivo, que poderá morrer, mas que jamais envelhecerá – a natureza é desafiada.

  Rio Volume 4 - Salve-se Quem Puder

E por último temos o “Mau olhado”, relata o infortúnio e a progressiva revolta de Dmitri, que depois de uma das suas expedições albanesas, encontra a sua mulher morta e descobre que a sua filha fora raptada. Durante três anos dedica-se a procurar a sua única familiar viva, porém sem qualquer resultado… destas jornadas perigosas, a única coisa que recebe é uma longa cicatriz que marca fortemente o seu rosto como assustador e fã de bruxarias. O perfil cruel e vingativa do mesmo, muito em breve, irá envolvê-lo noutros conflitos de outras coroas e de outros reinos, que, por acaso, podem redimi-lo ou fazê-lo reencontrar a carne que outrora achou desaparecida.

Apesar deste livro produzir um agradável entretenimento e investigar a alma e instintos do Homem, não deixa de ficar um pouco aquém do esperado. Com uma reputação como a de Mary Shelley, a expectativa é grande, senti pouco da estética gótica aqui e os contos não surpreenderam como modelos do fantástico. Ansiava por mais darwinismo e temores que me atrasassem o sono.

Contudo, nem tudo é negativo nesta obra, entendemos uma corrente mais calma e menos densa, o que, pode até, ajudar numa indagação sobre a consciência destas personagens, que se presidiam altivas e no entanto são completamente ignorantes das valências do presente, presumem que o adquirido não merece proteção – quando é, de facto, tudo o que de mais importa.

Género: Terror, fantasia
Editora: Planeta Editora
Distribuição:  Mbooks
Veredito final: 6

Contos Misteriosos e Fantásticos, foi cedido simpaticamente pela Mbooks – a maior armazenista de livros em saldo em Portugal

Raquel Rafael

Da marginalidade à pureza gosto de sentir tudo. Alcanço o clímax na escrita. Sacio-me com a catarse no teatro. Adiciona-se uma consola, um lightsaber, eye makeup quanto baste e estou pronta a servir.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *