Central Comics

Banda Desenhada, Cinema, Animação, TV, Videojogos

Análise “A Trágica Comédia ou Cómica Tragédia de Mr. Punch” – O macabro ar que nos rodeia

A Trágica Comédia ou Cómica Tragédia de Mr. Punch” trata das memórias de uma criança influenciadas à penumbra por um adulto, o autor Neil Gaiman, documenta-nos uma época aparentemente sóbria, porém as ilusões são a cereja desta BD.

Gaiman é bem conhecido pelos seus contos, romances, bd´s e roteiros, escreveu sucessos como “Deuses Americanos”, “Coraline” e “Belas Maldições”. Já o ilustrador Dave Mckean, além de cineasta e músico, trabalhou a novela gráfica “Cages”, atendeu várias exposições e desenhou várias capas de álbuns para bandas como por exemplo, The Rolling Stones.

Nesta criação destes dois artistas, vemos um jovem que passa uma temporada com os avós, na costa britânica, acabando por descobrir estranhos segredos da sua família, como os problemas mentais e morais do seu avô e de um tio cuja doença não pode ser mencionada.

O que a escrita tenta normalizar, as imagens radicalizam, por isso não chocamos com a introdução a um teatro de marionetas, espantamo-nos sim, quando percebemos que Mr. Punch e o rol de personagens dessa repetitiva peça infantil não são mais que sinais, chamamentos fatais do nosso destino pouco famoso, entendemos que somos o fantoche do bebé, atirado sempre para algum sítio, mas sempre parecendo não estar em local nenhum.

Esta criança conhece este show de horrores na praia, zona que ordena costumes tranquilos, mas que nesta obra perturba as recordações do autor e infeta o leitor com a noção substancial de que a vida é um purgatório.

De facto, vida e a morte são tema recorrente nesta história, contudo penso que existe uma acentuação mais forte às mudanças e alterações comportamentais que sofremos – sem dar conta, sem fazer caso, as rugas são as únicas testemunhas – elas e as marionetas.

O espetáculo do Mr. Punch nunca desaparece, milhares de gerações passam por ele, é uma tradição humana – grosseira diria, uma narrativa em que um velho louco mata todos e teme que o matem.

A ironia dramática é belíssima no livro, quer textualmente, quer visualmente, encontramos a comédia negra nos traços da BD – os bonecos parecem mais reais e focados do que as personagens de carne e osso – aspeto aliciante do ponto de vista simbólico quando percebemos que a realidade é sem dúvida assim, inesperada e distorcida. Os recortes e colagens são uma criativa adição, fazem-nos desconfiar da inocência, e denotar que a aura infantil não respira só do reino dos brinquedos.

“A Trágica Comédia ou Cómica Tragédia de Mr. Punch” é perturbante, violenta-nos, trai-nos e, o pior de tudo, é que nos culpabiliza. É essencialmente autobiográfica é verdade, porém este jogo com objetos e lembranças, estes planos quase cinematográficos colocados nas páginas, apontam para o leitor, especificam as nossas existências tão gerais.

Esta BD é uma atmosfera feita de mímica e eu não podia estar mais aterrada e feliz de ter entrado nela. Recomendo este serviço creepy internacional, onde as coisas incompreendidas acham lugar na esfera pública, onde a selvajaria conforta a esperança.

Autor: Neil Gaiman
Ilustração: Dave Mckean
Género: Banda Desenhada, Thriller
Editora: VitaminaBD

Argumento: 9
Arte: 10
Legendagem: 7
Veredito final: 9

Esta obra foi cedida simpaticamente pela Mbooks – a maior armazenista de livros em saldo em Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *