Cinema – Crítica: Amor, Amor (2018)

Amor, Amor é novo filme português nos cinemas! Uma obra com um elenco vasto e talentoso que promete dar vida à arte nacional.

Amor, Amor é uAmor, Amorm filme português, realizado por Jorge Cramez, que conta a história de dois casais e os desenlaces que ocorrem entre si. O filme contém quatro protagonistas, Bruno (Nuno Casanovas) namorado de Lígia (Margarida Vila-Nova) e Jorge (Jaime Freitas) namorado de Marta (Ana Moreira). A história decorre durante a passagem de ano e aborda vários temas relacionados com o amor, nomeadamente amores não correspondidos e a falta de liberdade, honestidade e confiança dentro de uma relação.

Apesar do enredo ser bastante simples e assemelhar-se a uma telenovela, o filme está executado de uma forma bastante agradável. Isto deve-se sobretudo à forma como a fotografia, décor e música são utilizados. Os locais de filmagem são belíssimos, com uma mistura de cores quentes e frias. No entanto, tal como é comum no cinema português, certo enquadramentos prolongam-se por demasiado tempo, mas acabam por servir como forma de introspeção tanto para as personagens como para o espetador perante a história que está a decorrer. Além disto, existem vários espaços cénicos que contém espelhos ou vidros de forma a realçar esta reflexão psicológica.

Amor, Amor utiliza Amor, Amora música de uma forma bastante boa, contendo músicas clássicas em momentos inesperados, como por exemplo numa discoteca. Possui também uma banda-sonora repleta de vivacidade, transmitindo a mensagem de amizade e amor pretendida. Durante o filme existe uma certa personagem que canta por vezes ao som da guitarra o tema “Amor, Amor”. A presença desta figura e relação com outras personagens não é clara e aparenta ser somente uma forma promocional para esta música. Porém, o filme contém um elenco talentoso e personagens com os seus defeitos e qualidades, havendo somente uma certa personagem com momentAmor, Amoros constrangedores que poderia estar mais bem desenvolvida.

Amor, Amor é uma obra que arrisca, não pelo seu enredo, mas pela forma como esta desenvolvida. O cinema português enriquece cada vez mais ao longo dos anos, fornecendo uma maior procura aos espetadores.

  • Amor, Amor estreia dia 8 de fevereiro de 2018 nos cinemas portugueses.

Pontuação Final: 3.5/5

Tiago Ferreira

Trailer: