Cinema: Análise – Liga da Justiça

O “Liga da Justiça” será finalmente o filme que o universo cinematográfico da DC tanto precisava? O Central Comics já foi ver!

Dizer que o universo cinematografico da DC tem sido um fervoroso combate entre expectativas e realidades é fazer pouco da coisa, a verdade é que os públicos acabam divididos, a cinematografia tem sido boa, as histórias confusas e alguns personagens acabam por parecer mal-elaborados se forem sequer fielmente adaptados.

Liga da Justiça

‘Homem de Aço’ e ‘Batman V Super-Homem” tornaram claro que, enquanto bom realizador, Zack Snyder deixa a desejar na sua escrita, assim sendo Joss Whedon junta-se a ele para rever o argumento, algo que acaba por salvar o filme do apocalipse (ou será apokolips) que poderia ter sido.

Tudo mudou desde a morte do Super-Homem (Henry Cavill), os criminosos perderam o receio, a humanidade perdeu a esperança e Steppenwolf (Ciarán Hinds) prepara-se para invadir a Terra.

Cabe ao Batman (Ben Affleck) e à Mulher Maravilha (Gal Gadot) juntar uma equipa forte o suficiente para impedir as legiões de Parademons e salvar o mundo!

Visualmente o filme tem os seus momentos, a fotografia mantém-se excelente (se bem que algumas cenas na Gotham noturna tornam-se visualmente confusas, especialmente com os óculos 3D a atrapalhar), o CGI tem os seus defeitos, sendo medíocre em muitas partes e nunca espantando muito.

Os actores fazem um bom papel, salvo algumas falas menos bem-conseguidas, o argumento de Whedon também está de parabéns, os actores fazem justiça ao argumento que, embora não espantando, é igualmente espectacular.

‘Liga da Justiça’ continua pela estrada que ‘Mulher Maravilha’ caminhou, há muito trabalho pela frente mas temos aqui uma boa base para a DC expandir.

8/10
-Henrique V.Correia


Análise: Liga da Justiça (filme)