Animação: Factos Curiosos sobre Big Hero 6 – Os Novos Heróis

O Lobo Mau - Homem-Aranha PelucheInspirado na banda desenhada da Marvel com o mesmo nome e com um estilo de ação próprio dos livros de banda desenhada, “Big Hero 6 – Os Novos Heróis” é realizado por Don Hall (“Winnie the Pooh”) e Chris Williams (“Bolt”) e produzido por Roy Conli (“Entrelaçados”). O filme chega aos cinemas portugueses em 3D a 18 de dezembro de 2014.

Com toda a emoção e humor que o público espera dos Walt Disney Animation Studios, “Big Hero 6 – Os Novos Heróis” é uma comédia de aventura repleta de ação sobre o prodígio da robótica, Hiro Hamada, que aprende a tirar partido do seu génio – graças ao seu brilhante irmão Tadashi e aos seus amigos: a viciada em adrenalina Go Go Tamago, o obcecado pela organização Wasabi No-Ginger, a génio da química Honey Lemon e o fã de banda desenhada Fred. Quando uma inesperada mudança de acontecimentos os catapulta para o centro de uma trama perigosa que se desenrola nas ruas de São Fransokyo, Hiro torna-se fundamental para o seu companheiro mais próximo, um robô chamado Baymax, e transforma o grupo em heróis de alta tecnologia determinados a resolver o mistério.

FACTOS CURIOSOS

PERSONAGENS

Big Hero 6AFUNDANÇO – Baymax tem 1,83 m de altura e pesa 34 kg – até que Hiro o transforma. Baymax, no seu super fato, mede mais de 2,13 m e pode erguer até 454 kg. “Ele é só ar”, diz o responsável da animação Zach Parrish.

IR EM FRENTE – Os artistas olharam para atores como John Wayne, Clint Eastwood, Gary Cooper e outros cowboys para analisarem os traços cool enquanto desenvolviam a personalidade e o look de Go Go Tomago.

É TUDO SOBRE O PESTANEJAR – Baymax tem um pestanejar padrão de 9 formas, diz o responsável de animação Zach Parrish. “Jogamos com a velocidade do seu pestanejar ao longo do filme, mas na maior parte, é um piscar padrão. É a quantidade de tempo que damos ao público para pensar antes de ele pestanejar que diz muito – quanto mais tempo dura, mais tempo ele está a processar. Um pestanejar duplo mostra confusão. Usamos isso algumas vezes no filme. Poderia ser uma escolha de atuação também para uma personagem humana”.

NECESSIDADE DE VELOCIDADE – Os artistas olharam para a patinagem de velocidade para perceberem o tipo de corpo e movimento para Go Go Tomago, uma estudante apaixonada por velocidade.

DUUUUUUDE – Os artistas estudaram os snowboarders, os skateboarders e os surfistas para desenvolverem o movimento e a postura de Fred.

CHILL OUT – Wasabi era uma personagem muito zen com rastas no cabelo. Quando os realizadores criaram a sua personalidade, decidiram inicialmente que não seriam fãs do cabelo não lavado e deram-lhe um corte. O look não durou muito, porque todos estavam muito apegados às suas rastas cool.

DENTES SOLTOS – Para garantir que o encantador sorriso de Hiro ficaria intacto de qualquer ângulo, foi adicionado um aparelho aos seus dentes para que os animadores pudessem fazer ajustes sempre que necessário.

REALIZADORES

BIG HERO 6DEIXA CRESCER – A equipa de animação de “BIG HERO 6 – Os Novos Heróis” superou os 100 membros (103, para ser exacto). São cerca de mais 15 animadores do que o filme “Frozen – O Reino do Gelo” de 2013.

ARTISTAS MARCIAIS – Os realizadores selecionaram o karate para ampliar as habilidades de Baymax – mas os animadores tiverem que ajustar alguns dos movimentos para funcionar na personagem volumosa. Alguns membros da equipa visitaram um estúdio de artes marciais para ter ideias de como por em prática. Especialistas foram convidados para executar alguns dos movimentos de joelhos para simularem as proporções de Baymax.

POSSO VOAR – Os realizadores consultaram o especialista em voo, Jason McKinley, que trabalhou em “AVIÕES” e “AVIÕES: Equipa de Resgate” da Disney, para coreografar e executar as sequências de voo com Baymax e Hiro.

BIG HERO 6670 É UMA MULTIDÃO – O sistema Denizem, propriedade dos Walt Disney Animation Studios permitiram que os realizadores criassem multidões maiores e mais credíveis para “BIG HERO 6 – Os Novos Heróis”. Foram criadas cerca de 670 personagens em comparação com as 270 de “FROZEN: O Reino do Gelo”, as 185 de “Força Ralph” e as 80 de “Entrelaçados.”

  • Cada uma das 670 personagens tem até 32 combinações de roupas diferentes, para além de 32 tons diferentes de cabelo e de pele. Isso significa que os realizadores poderiam convidar 686.080 personagens únicas para a festa de São Fransokyo, sem que houvesse repetições.
  • O sistema Denizen foi disponibilizado para todos nos Walt Disney Animation Studios e os funcionários foram encorajados a modelarem-se no sistema para se juntarem à multidão. Mais de 200 personagens foram criadas e os funcionários irão ver-se no grande ecrã – aparecendo em “BIG HERO 6 – Os Novos Heróis”.

GRANDES NÚMEROS – A cena no “Porto de São Fransokyo” tem mais de 6.000 pessoas.

  • 23 distritos foram construídos em 3D.
  • 83.149 lotes de um total de 150.000 foram construídos em São Fransokyo.
  • 18,8 milhões de peças de construção.
  • 215 mil postes de iluminação.
  • 260 mil árvores.

AS ORIGENS E AÇÃO DE “BIG HERO 6 – OS NOVOS HERÓIS”

Os realizadores levaram esta pouco conhecida banda desenhada para novos lugares

Os realizadores de “Big Hero 6 – Os Novos Heróis” quiseram criar um filme que equilibrasse ação, humor e emoção. “Quando tudo estiver dito e feito, a emoção e o humor são muito importantes para nós – queremos ter certeza de que a ação tem sempre um significado – um contexto emocional para se viver. A emoção e o humor tendem a vir juntos com a ação em “Big Hero 6 – Os Novos Heróis”.

Na sua essência, é claro, está o vínculo entre a relação de Hiro e Baymax. Afirma o realizador Chris Williams, “O filme é sobre a relação dos dois. Decidimos desde o início que a relação central seria entre Hiro e Baymax, enquanto Hiro luta para lidar com a perda do seu irmão. Queremos que a história seja muito divertida e engraçada, ao mesmo tempo, existe uma profundidade emocional que vai muito para além do que as pessoas poderiam esperar”.

A génese de “Big Hero 6 – Os Novos Heróis” está nos cofres da Marvel, embora os realizadores considerem que a série de banda desenhada era pequena e não muito conhecida. “Quando era criança, adorava as bandas desenhadas da Marvel”, diz Hall. “Fui incentivado a explorar o universo da Marvel e um dos projetos que encontrei chamava-se “Big Hero 6.” Nunca tinha ouvido falar disto, mas gostei do título e das suas influências japonesas – soava muito bem”. (…)

Os realizadores decidiram criar a história cheia de ação num mundo totalmente novo com influências japonesas, mas criando um cenário diferente de tudo o que o público já tinha visto. “Pensei em São Francisco”, afirma Hall “, “que é cool, mas pensei: ‘E se fosse São Francisco misturada com Tóquio?’ Tornou-se mais interessante para um cenário – mais lúdico e exótico. Era algo que poderíamos criar. E as possibilidades visuais destas duas cidades – bastante diferentes esteticamente – tornaram-se num local cool para a história”.

O produtor Roy Conli (“Entrelaçados”) diz que a família – a que nasce com eles e a que se encontra – está no centro do filme. “É um tema poderoso com que o público se vai relacionar”, diz Conli. “As nuances das relações em filmes profundamente emocionais como ‘Bambi’ ou ‘O Rei Leão’ são tão interessantes. Há algo sobre essas histórias que realmente toca as pessoas.”

Big Hero 6

Big Hero 6, o comic da Marvel, por David Nakayama

 Material cedido gentilmente pela Disney Portugal e Marvel.com