BD: Dois anos de New 52 da DC

Faz por estes dias, 2 anos desde o Reboot de toda a linha de títulos da editora norte americana DC Comics e o Central Comics achou boa ideia fazer uma avaliação geral destes 24 meses . 

        • Será que valeu a pena?
        • As vendas aumentaram?
        • Foram conquistados mais leitores?
        • A qualidade das revistas é superior?
        • Qual é o saldo entre os livros que melhoraram e os livros que pioraram?IMG_1318

Em Agosto de 2011, a revista da DC mais vendida foi Batman Incorporated #8 com vendas pouco superiores a 50 mil unidades. Ainda nesse mês, as revistas Flashpoint #4 e #5 foram uma excepção que venderam pouco mais de 90 mil exemplares. A DC tinha apenas 11 títulos que vendiam mais de 40 mil cópias.

Se compararmos estes valores com os de Setembro de 2010 as vendas em termos de unidades eram superiores, mas também apenas 11 títulos ultrapassavam os 40mil exemplares.

A Marvel por sua vez tinha 26 revistas com vendas superiores a 40 mil unidades, sendo que 9 delas vendiam mais do que 60 mil cópias e 1 deles mais de 100 mil.

        • Facilmente se verifica que os números da DC eram negros!

Agora se olharmos para os números de Setembro de 2011 (pós reboot)  a DC tinha 29 títulos com vendas superiores a 40 mil exemplares, em Setembro de 2012 tinha 27 títulos e em Agosto de 2013 tinha apenas 16.

      • Nota-se uma clara melhoria nas vendas, no entanto nos últimos 12 meses tem vindo a perder leitores.
      • Verificamos que a DC consegue ter mais revistas no top 10 das mais vendidas.

A quantidade e variedade tem vindo a aumentar todos os meses. E a DC com este reboot, conseguiu levar mais pessoas às lojas especializadas em comics e conquistou muitos leitores para si e para as outras editoras.

Outra consequência muito positiva foi a proliferação de revistas com novos temas, sendo que muitos autores tem tido oportunidade de criar revistas e histórias em editoras independentes que não poderiam criar na DC ou Marvel.

Olhando apenas para as vendas de comics, o número total de revistas é substancialmente superior ao de 2011 e o mercado tem crescido.

          • Mas será que a qualidade das revistas da DC é superior?

No início, a DC lançou 52 títulos, entretanto alguns foram cancelados e substituídos por outros e do lote inicial sobram pouco mais de 30 títulos.

São muitas revistas para avaliar e esperamos que os nossos leitores queiram colaborar com algumas opiniões e recomendações de boas revistas para ler e seguir mensalmente ou em trade.

DC_Comics_New_52

Como não posso fazer um comentário sobre todas as séries vou optar por dividir a minha avaliação em 4 grupos:

  • não li (e não posso opinar)
  • opinião positiva
  • opinião negativa
  • mehh (indefinido)

Ressalvo que a minha avaliação é dos últimos 2 anos e não comparo a qualidade do que existia antes. Apenas pretendo distinguir o que considero bom, do que considero menos bom ou mesmo mau. Sendo que algumas séries tiveram altos e baixos.

New 52 DCU

Nota: Alguns títulos não eram editados frequentemente antes de Setembro de 2011 (por exemplo: Animal Man)

Algumas revistas merecem um pequeno comentário, que passo a fazer de seguida:

  1. Green Arrow – neste momento tem uma equipa criativa que conseguiu dar uma qualidade que a série não teve durante os primeiros meses de publicação – na avaliação dos 2 anos fica no grupo dos indefinidos, mas a caminho de uma avaliação muito positiva.
  2. Wonder Woman – o trabalho de  Brian Azzarello é enorme! Para mim, esta é a melhor série que conheço dele, conseguiu recriar toda a mitologia à volta desta personagem e contar boas histórias contidas na sua revista mensal. Nem sequer é necessário ler outros títulos para se seguir a Mulher Maravilha!
  3. Aquaman é fruto do talento de Geoff Johns que colocou no mapa um herói menor e com o qual era fácil de gozar.
  4. Detective Comics – O #1 desta revista é fantástico, depois disso foi sempre a descer até mudar de escritor,  o John Layman aplicou a mesma fórmula, primeiras revistas boas e depois sempre a descer…..
  5. Resurrection Man, All-Star Western e I, Vampire – aplica-se quase o mesmo que escrevi há pouco sobre o Detective Comics, com a diferença que o Resurrection Man, e o  I, Vampire já foram cancelados.
  6. Justice League – supostamente este é o título Maior da editora (chamado de FlagShip), mas nunca conseguiu estar à altura. Para mim, é particularmente desagradável que custe 3.99USD e tenha 22 páginas de história mais uma back up story. Não tenho nada contra a história do Shazam (back up story) que foi sendo contada, mas acho que a DC devia apostar em mais páginas com a sua principal equipa de super-heróis.
  7. Green Lantern – já escrevemos aqui no Central Comics sobre este título. Green Lantern é um universo (com várias revistas) e para podermos apreciar verdadeiramente as histórias que vão sendo contadas é necessário seguir 4 ou 5 revistas, sendo que neste, é um caso em que evento gera evento…. Blackest Night, Brightest Day. so on… so on… o mais recente vai chamar-se Lights Out – sou fã, mas não é para todos…

Obviamente que as minhas opiniões sobre este títulos são subjectivas e devem existir muitas pessoas que discordam, mas a caixa de comentário aqui em baixo está disponível para recolher as vossas opiniões. 🙂

 Nelson Vidal