BD: Crítica – Justice League #22

Justice League #22O mega-evento da DC está finalmente a começar. Depois de, em Setembro de 2011, todas as revistas da editora terem mostrado pela primeira vez (no novo universo DC) a Pandora, vamos poder finalmente conhecer os planos da editora para esta personagem.

Na realidade este evento começou na primeira semana de Julho com a revista TRINITY OF SIN: PANDORA #1. Sobre a qual se podemos dizer que é bem escrita, com alguns apontamentos interessantes acerca da Pandora, mas que parecia deslocada deste evento.
Se fosse analisada fora deste contexto, como qualquer outra série ongoing, poderíamos dar uma nota de 7 ou 8 em 10, mas se a analisarmos como o pontapé de saída para um evento com a escalada que se imagina que este crossover vai ter, então este #1 tem muito pouco interesse.

Felizmente na semana seguinte chega-nos Justice League #22 e tudo muda para melhor.
Estava a ler a revista no meu tablet e pelo menos 3 vezes pensei: “a revista acaba no próxima pagina”. De facto eu estava cada vez mais próximo da última pagina, no entanto a historia foi continuando a acumular acontecimentos e tensão a um ritmo alucinante. Até tenho alguma dificuldade em colocar em palavras a emoção que se sente ao ler a revista, porque é de facto um início de evento bastante pujante e intenso, mas também muito extenso (são 40 paginas!!!).

Geoff Johns colocou-nos no meio desta guerra e não poupou em acção e acontecimentos inesperados – pelo menos 2 personagens terão morrido nesta revista – e uma delas assassinada por um herói de referencia…

**** spoiler (selecciona com o rato para poderes ler) ****

trinity war checklist…o Super-homem, a outra personagem que aparentemente morre é a Madame Xanadu.

**** spoiler ****

O ritmo e a intensidade desta revista é tudo menos monótono! E vemos como um acto de boa vontade de Billy Batson/Shazam leva a uma guerra aberta entre Justice League e Justice League of America.

Parte da narração desta revista é levada a cabo por Madame Xanadu, que está a ler as cartas e a prever o futuro. Geoff Johns usa esta previsão do futuro para, ao mesmo tempo, mostrar o que realmente acontece (este tipo de narração vê-se muito em filmes como Ocean Eleven, em que se assalta um casino/banco e ao mesmo tempo vemos o MasterMind a delinear o plano) neste caso vemos o desenrolar de uma escalada de conflito entre 2 equipas de super-heróis.
Este conflito não é uma surpresa para quem segue a revista Justice League of America (JLA). Desde muito cedo que foi claro que umas das finalidades desta equipa era lutar contra a Justice League (JL), em caso de o Governo perder o controlo dos super-heróis mais poderosos do universo (DC Comics).

trinity-war

E como se pode ver pela capa, a luta vai envolver quase todo o universo de personagens desta editora.
Jeff Lemire e Geoff Johns prometem Justice League vs. justice League of America vs. justice League Dark e uma completa reviravolta no status quo destes heróis.
Fazendo um pouco de futurologia, podemos dizer com algum grau de certeza, que esta luta vai acabar mal. Como se pode ver pelas solicitações de Setembro e Outubro os Vilões vão vencer, dando origem a outro evento com o nome Forever Evil. Resta saber em que moldes vão vencer e como os super-heróis vão sair desta embrulhada.

Apesar deste Mega Spoiler da DC, não acho que o evento esteja estragado ou que se torne menos interessante, na medida em que ainda existem muitas incógnitas, nomeadamente no que toca aos vilões desta historia e aos seus motivos.
E se todas as revistas deste evento tiverem uma qualidade semelhante a esta, então estaremos certamente perante o melhor evento da DC deste o Reboot de 2011. Mas por enquanto ainda vamos ter que esperar algumas semanas até podermos ter uma opinião definitiva.
E tu já leste alguma revista destas séries? Partilha connosco a tua opinião!

trinity war

Escrito por: Geoff Johns
Desenhos e capa de: Ivan Reis e Joe Prado
Número de paginas: 40
Preço: USD 3.99
Nota: 9 em 10

Nelson Vidal

previews O Lobo Mau