XI Troféus Central Comics – Vencedores

cartaz XI Troféus Central ComicsAnunciado a 14 Julho, no 2º dia do Central Comics-Con, revelamos aqui as edições e autores favoritos do público em 2012.

Os grandes vencedores do 11TCC foram o autor Rui Lacas (e o editor Rui Brito), com a editora Polvo a arrecadar 4 dos prémios principais, para Melhor Publicação Nacional e Estrangeira, caracterizadas por obras de teor intimista, e os troféus de Melhor Arte e Argumento, num hat-trick que sinaliza o claro apreço pelos leitores, só observado com obras de José Carlos Fernandes (A Pior Banda do Mundo, vencedor de 10 TCC) e de Filipe Melo/Juan Cava (Dog Mendonça & Pizza Boy, vencedor de 4 TCC).

Sem demoras, venceram o 11TCC as seguintes obras e autores: em TCCN, venceu o álbum “de autor” Hän Solo (Polvo), de Rui Lacas. A Polvo destaca-se de novo com o prémio TCCE para Três Sombras, de Cyrill Pedrosa, enquanto o TCCH foi atribuído a outra obra franco-belga, Pequenos Prazeres 1 (Contraponto) de Arthur de Pins. Ainda um 3º prémio para obra estrangeira, a categoria TCCC elegeu o livro Wolverine: Arma X (Levoir), de Chris Claremont e Barry Windsor-Smith, integrado na colecção Heróis Marvel – Série II.

Voltando à produção nacional, no TCCT venceu o artbook Amor, de Pepedelrey (El Pep Livros), e em TCCO a curta O Desenho e Eu, de Jorge Coelho, numa BD editada na antologia Zona Desenha (Assc. Tentáculo), um projecto documental inserido na Trienal Desenha ’12 e também vencedor do TCCI.

Por fim, em ambas categorias autorais, TCC-Artista e TCC-Argumentista, e acompanhando a tendência de Melhor Publicação Nacional, sagrou-se igualmente como laureado o autor Rui Lacas, no livro Hän Solo (Polvo). Este é o 4º prémio do Rui no TCC.

O Troféu do Júri foi atribuído a Franklin Ferreira da Silva, fundador do Clube Português de Banda Desenhada em 1976 e um dos pioneiros a impulsionar a BD em Portugal, tendo promovido vários encontros, exposições e edições sobre BD. Começou no jornal A Capital, em 1980, a coluna Quadradinhos, a mais duradoura secção dedicada à BD num periódico nacional, a qual coordenou até 1983, paralelamente a demais actividades na área.

Partilhamos as estatísticas da votação:

MELHOR PUBLICAÇÃO NACIONAL (TCCN)

han solo
Hän Solo (Polvo) – 39%

Mesinha de Cabeceira vol.23: Inverno (CCC) – 21%

O Baile (Kingpin Books) – 19%

Diário Rasgado (Mundo Fantasma) – 18%

Sobrevida (Imprensa Canalha) – 3%

 

MELHOR PUBLICAÇÃO ESTRANGEIRA (TCCE)

Capa - Três Sombras - Polvo

Três Sombras (Polvo) – 31%

Persépolis (Teorema) – 22%

Portugal (Edições Asa) – 21%

Comprimidos Azuis (Devir) – 19%

Fun Home: Uma Tragicomédia Familiar (Contraponto) – 7%

MELHOR PUBLICAÇÃO CLÁSSICA (TCCC)

Wolverine Arma X - Capa

Wolverine – Arma X (Levoir) – 34%

Sangue Violeta e outros contos (El Pep Livros) – 20%

Demolidor – Renascido (Levoir) – 19%

O País dos Cágados (Bertrand) – 14%

Spirou – QRN sobre Bretzelburgo (Asa) – 13%

MELHOR PUBLICAÇÃO HUMOR (TCCH)

capa Pequenos Prazeres

Pequenos Prazeres 1 (Contraponto) – 28%

Há Piores! 2 (Polvo) – 26%

Bem Dita Crise! (Documenta) – 18%

O Mundo de Garfield (Booktree) – 17%

Mutts 5 – Os nossos Mutts (Devir Edições) – 11%

MELHOR PUBLICAÇÃO INDEPENDENTE (TCCI)

Zona Desenha - capa

Zona Desenha (Associação Tentáculo) – 41%

Autobiografia sem Factos (TóPedro) – 18%

Efeméride #5 – Corto Maltese no Século XXI (Geraldes Lino) – 15%

Magical Otaku #1 (Ruru Comix) – 15%

Doom Montain (Zé Burnay) – 11%

MELHOR PUBLICAÇÃO TÉCNICA (TCCT)

amor pepedelrey

Amor (El Pep Livros) – 25%

World Press Cartoon 2012 (WPC) – 22%

O Jogo da Glória (Quidnovi) – 19%

23º Amadora BD – Autobiografia (CNBDI) – 18%

BDjornal #29 (Pedranocharco) – 16%

 

MELHOR OBRA CURTA (TCCO)

jorge coelho

O Desenho e Eu, de Jorge Coelho (Zona Desenha) – 38%

Framed Winter, de João Fazenda (Mesinha de Cabeceira v.23) – 30%

Sem Título, de João Chambel (Mesinha de Cabeceira v.23) – 13%

Tao, de Victor Freudt e Bruno Bispo (Zona Nippon 1) – 13%

Sem Título, de Filipe Abranches (Mesinha de Cabeceira v.23) – 6%

MELHOR ARGUMENTO (TCCARG)
han solo

Rui Lacas (Hän Solo) – 34%

Nuno Duarte (O Baile) – 23%

João Fazenda (Mesinha de Cabeceira v.23: Inverno) – 21%

Marco Mendes (Diário Rasgado) – 13%

António Gomes de Almeida (O País dos Cágados) – 9%

MELHOR ARTE (TCCART)
han solo

Rui Lacas (Hän Solo) – 39%

Joana Afonso (O Baile) – 26%

Marco Mendes (Diário Rasgado) – 22%

Zé Burnay (Doom Mountain) – 9%

Carlos Pinheiro (Sobrevida) – 4%

Foram registados 420 votos validados, 53% dos quais por homens e 47% por mulheres, e um 11% deste total profissionais do sector, entre autores e editores, mais colunistas/bloggers.