Normas de participação nos Prémios Nacionais de Banda Desenhada

A organização do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora já divulgou as normas dos seus Prémios de BD, as quais, transcrevemos aqui na Central Comics.

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO NOS PRÉMIOS NACIONAIS DE BANDA DESENHADA

No âmbito do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, a Câmara Municipal da Amadora atribui desde 1990 os Troféus Zé Pacóvio e Grilinho (TZPG) em homenagem a António Cardoso Lopes Júnior, ou, simplesmente, Tiotónio. Nascido na Amadora em 1907, Tiotónio foi diretor do Mosquito, entre outras publicações, e foi o autor das personagens Zé Pacóvio e Grilinho, as quais emprestaram o nome nos últimos anos aqueles que se assumiam como os PRÉMIOS NACIONAIS DE BANDA DESENHADA.

Neste contexto, a Câmara Municipal da Amadora coloca a concurso a atribuição dos Prémios Nacionais de Banda Desenhada 2012, distinguindo e consagrando edições e personalidades nacionais e estrangeiras cuja atividade se desenvolve no circuito da 9ª arte.
A atribuição dos PNBD é feita em três fases: Candidatura, Nomeação e Votação.
Considera-se como CANDIDATURA, a fase em que as editoras e autores nacionais enviam uma relação de livros a concurso com identificação das categorias a que concorrem, acompanhada de 6 exemplares de cada álbum/livro para serem distribuídos pelos elementos do júri.
A fase de NOMEAÇÃO e VOTAÇÃO, tem como propósito a seleção pelo Júri de 5 álbuns finalistas, dos quais um será o vencedor.

CANDIDATURA
Podem concorrer aos Prémios Nacionais de Banda Desenhada, todos os álbuns / livros de BD publicadosem português por uma editora portuguesa entre Agosto de 2011 e Julho de 2012 (inclusive).

Serão consideradas as datas de depósito legal, sendo desejável que os livros já se encontrem distribuídos no mercado livreiro.
Cabe às editoras e/ou autores o envio de todos os álbuns, livros e fanzines (seis exemplares de cada que serão distribuídos pelo Júri), devidamente acompanhados por uma listagem que defina a que prémios cada publicação concorre e se são novidades ou reedições.
Os concorrentes deverão acompanhar obrigatoriamente os álbuns/livros de uma biografia e foto do(s) respectivo(s) autor(es). A não entrega desta informação exclui automaticamente os livros do concurso.
Os álbuns entregues pelas editoras/autores ficarão na posse dos elementos do Júri, caso assim o entendam, com exceção das do diretor do FIBDA, cujos álbuns integrarão a biblioteca do CNBDI. O sexto exemplar será para exposição e consulta pelo público no FIBDA.

A entrega/envio das candidaturas (listagens e 6 exemplares de cada livro) devem ser feitas para:
FESTIVAL INTERNACIONAL DE BANDA DESENHADA
CMA/CNBDI — AV. DO BRASIL Nº52A — 2700-134 AMADORA – PORTUGAL
TEL (+351) 214 998 910

NOMEAÇÃO / VOTAÇÃO
Tendo em conta a grande quantidade e qualidade das publicações apresentadas a concurso é determinante que todos os membros do Júri conheçam os álbuns.
Cabe ao Júri convidado pela CMA analisar e pré-selecionar as obras a concurso. Esse júri será constituído pelo diretor do FIBDA, o autor de BD premiado FIBDA’2011, um jornalista/especialista bedéfilo; o comissário da exposição central do FIBDA’2012 e um coleccionador/amante da 9ª arte.
A organização entregará a cada elemento do Júri um exemplar das publicações a concurso que cheguem atempadamente ao FIBDA.
Cada elemento do júri poderá pré-selecionar até 10 álbuns para cada categoria que apresentará na Reunião de Júri.

Os membros do júri poderão nomear outros álbuns que não constem da listagem, devendo para tal comunicar antecipadamente os dados e apresentar à organização a publicação em causa.
A Reunião de Júri terá lugar em Outubro de 2012. Nessa Reunião o Júri terá que definir quais os 5 álbuns finalistas de cada categoria que nomeia, constantes da respetiva ata da Reunião a entregar ao Comissariado do FIBDA.
Reserva-se ao Júri o direito de não nomear nenhum álbum para uma dada categoria, não sendo esta colocada a votação.
Após a reunião de nomeação o Júri voltará a pronunciar-se identificando o vencedor de cada categoria tendo por base os livros selecionados.
Das decisões do júri não haverá recurso.
O anúncio público dos resultados e a entrega dos prémios aos autores ou editores será feito durante a Cerimónia de Entrega de Prémios do 23º Amadora BD – Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, no Sábado, dia 3 de Novembro de 2012, em local a definir.

PRÉMIOS

Os Prémios Nacionais de Banda Desenhada são:

TROFÉU DE HONRA
Atribuído a entidade ou personalidade que, pelo seu trabalho e dedicação se tenha destacado na área da Banda Desenhada. Este prémio é atribuído por deliberação de Câmara mediante proposta da direção do Festival.

PRÉMIOS NACIONAIS DE BANDA DESENHADA
Como referido anteriormente, para todos os álbuns das categorias abaixo indicadas, publicados em Portugal e em língua portuguesa, entre Agosto de 2011 e Julho de 2012, e tragam novidade artística ao meio editorial português.

BD PORTUGUESA

MELHOR ÁLBUM
Atribuído ao melhor álbum de autor(es) portugues(es) editado em Portugal.

MELHOR ARGUMENTO
Atribuído ao melhor argumento de autor português editado num livro de BD em Portugal.

MELHOR DESENHO
Atribuído ao melhor desenhador português editado num livro de BD em Portugal.

MELHOR ÁLBUM PORTUGUÊS EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Atribuído ao melhor álbum inédito de BD de autor português editado em língua estrangeira.

MELHOR ÁLBUM ESTRANGEIRO DE AUTOR PORTUGUÊS
Atribuído ao melhor álbum de BD de autor e/ou edição lusófona não portuguesa.

MELHOR ÁLBUM ESTRANGEIRO
Atribuído ao melhor álbum de BD de autor estrangeiro editado num livro de BD em Portugal.

MELHOR ÁLBUM DE TIRAS HUMORÍSTICAS
Atribuído ao melhor álbum de tiras humorísticas editado em Portugal.

MELHOR ILUSTRAÇÃO DE LIVRO INFANTIL
Atribuído ao melhor ilustrador de um livro dedicada à infância editado em Portugal.

MELHOR ILUSTRAÇÃO ESTRANGEIRA E LIVRO INFANTIL
Atribuído ao melhor ilustrador estrangeiro de um livro dedicada à infância editado em Portugal.

PRÉMIO CLÁSSICOS DA 9ª ARTE
Dado que têm sido editados muitos autores e séries antigas, classificados como “clássicos da 9ª arte” e que os mesmos não deverão rivalizar com as novas produções bedéfilas, este prémio é atribuído à editora que tenha publicado, como novidade uma tradução ou recolha em álbum e da melhor forma, o melhor clássico, entendido como uma banda desenhada que tenha sido originalmente editada há mais de 10 anos. Este troféu só será atribuído se o júri considerar que o mesmo se justifica.

PRÉMIO FANZINE
Atribuído ao melhor Fanzine português editado em Portugal.

PRÉMIO JUVENTUDE
Atribuído ao autor do melhor álbum BD juvenil editado em Portugal. A avaliação destes trabalhos é feita por um grupo de alunos do agrupamento de artes de uma escola da Amadora, com idades entre os 16 e os 18 anos.

NOTAS FINAIS
A apresentação de listagens e de publicações representa a aceitação plena das presentes normas de participação por parte dos candidatos a este concurso. Os casos omissos nas presentes normas serão de resolução por parte da entidade organizadora.

Relacionados