Os Vencedores: IX Troféus Central Comics

Já são sabidos os resultados dos IX Troféus Central Comics. Após a revelação d’hoje no Hard Club (Porto), são aqui revelados os vencederes de cada categoria. Dentro de dias faremos um artigo mais extenso e com fotografias sobre a cerimónia de entrega. Ficam então aqui os resultados:

Melhor Publicação Nacional (TCCN)


As Incríveis Aventuras de Dog Mendonça e Pizza Boy – Volume 1 (Tinta da China Edições) – 71.62%

Destruição! (Associação Chili com Carne) – 10.47%
Sai do meu Filme (Calendário de Letras/Ao Norte) – 6.42%
New Born – 10 Dias em Kosovo (Edições Asa) – 6.08%
Eternus 9 – A Cidade dos Espelhos (Gradiva Editorial) – 5.41%

Melhor Publicação Estrangeira (TCCE)


Scott Pilgrim 1 – Na Boa Vida (Booksmile) – 29.21%

Sin City 5 – Valores Familiares (Devir Edições) – 24.74%
Blacksad 4 – O Silêncio, o Inferno (Edições Asa) – 15.81%
As Cidades Obscuras 11: A Teoria do Grão de Areia – tomo 2 (Edições Asa) – 12.71%
Os Passageiros do Vento 7: A Menina Bois Caïman – Livro 2 (Edições Asa) – 10.31%
Bórgia 3 – As Chamas da Pira (Edições Asa) – 7.22%

Melhor Publicação Clássica (TCCC)


Dragon Ball 1 – Son Goku (Edições Asa) – 31.16%

Peanuts – Obra Completa 6: 1961–1962 (Afrontamento) – 30.07%
Astroboy 1 (Edições Asa) – 13.41%
Quim e Manecas: 1915–1918 (Tinta da China Edições) – 12.68%
Dot & Dash (Libri Impressi) – 8.33%
Os Meninos Kin-Der (Libri Impressi) – 4.35%

Melhor Publicação Independente (TCCI)


O Amor Infinito que te Tenho (Polvo Edições) – 26.39%

Zona Negra 2 (Colectivo Zona) – 24.65%
O Pénis Assassino (Associação Chili com Carne) – 17.36%
A Fórmula da Felicidade – Volume 2 (Kingpin Books) – 14.24%
Março Anormal (El Pep Edições) – 10.07%
Hans, o Cavalo Inteligente (Polvo Edições) – 7.29%

Melhor Publicação Humor (TCCH)



Cartoons do Ano 2010 (Assírio & Alvim) – 19.48%

O Gato do Simon 2 – Pula a Cerca (Objectiva) – 19.48%
Zits 15 – Paixão e outros usos para Hormonas em Excesso (Editorial Gradiva) – 18.35%
Happy Sex (Edições Asa) – 17.60%
Pérolas a Porcos 8 – Pérolas de Sábado à Noite (Editorial Bizâncio) – 13.48%
Dilbert – Atitude Positiva (Edições Asa) – 11.61%

Melhor Publicação Técnica (TCCT)


Dicionário Universal de BD – Pequeno Léxico Disléxico (Pedranocharco) – 23.16%

As Caricaturas da Primeira República (Tinta da China Edições) – 20.59%
Catálogo World Press Cartoon 2010 (WPC/C.M.Sinta) – 15.07%
Cid (Assírio & Alvim/El Corte Inglês) – 15.07%
Como Desenhar Manga Passo a Passo: Chibis (Booksmile) – 14.34%
Massive (Associação Chili com Carne) – 11.76%

Melhor Obra Curta (TCCO)


Empregado precisa-se, de J.B. Martins & Carla Rodrigues (in Zona Negra 2) – 35.74%

Lágrimas de Elefante, de Ricardo Cabral (in City Stories, Lodz v6) – 16.15%
Porque este é o meu Oficio, de Paulo Monteiro (in O Amor infinito que te Tenho) – 14.78%
O Passeio da Sombra, de Sónia Oliveira (in Venham +5 #7) – 13.75%
Aula de Educação Sexual, de Álvaro Santos (in Gambuzine #2) – 12.37%
Espaço/Tempo, de David Campos (in Destruição!) – 7.22%

Melhor Autor (TCCA)


Filipe Melo & Juan Cavia (As Incríveis Aventuras de Dog Mendonça e Pizza Boy – Volume 1) – 65.99%

Paulo Monteiro (O Amor Infinito que te Tenho) – 12.79%
Tiago Manuel (Saí do meu Filme) – 6.73%
Ricardo Cabral (New Born – 10 Dias no Kosovo) – 6.06%
Miguel Rocha (Hans, o Cavalo Inteligente) – 5.72%
Vitor Mesquita (Eternus 9 – A Cidade dos Espelhos) – 2.69%

Para concluir, o júri do evento decidiu entregar este ano o Troféu Especial do JúriJosé de Matos-Cruz, uma das mais proeminentes personalidades nacionais em matéria de promoção de Banda Desenhada e Cinema de Animação.

JOSÉ DE MATOS-CRUZ nasceu em Mortágua (1947) e licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra (1973). Foi um dos pioneiros na divulgação da banda desenhada em Portugal, começando por editar um dos primeiros fanzines, Copra (1972), escassos meses antes da primeira edição do género no país, e por fundar em Coimbra o grupo Boomovimento, que organizou uma das originais manifestações de BD do país, o designado I Encontro de Banda Desenhada Nacional (1973), na Figueira da Foz, além de promover vários eventos que sedimentaram a arte sequêncial entre nós.
Já em Lisboa, esteve na fundação do Clube Português de Banda Desenhada (1976), entre outros com Franklin Ferreira da Silva, e colaborou em diversas publicações estrangeiras (como El Globo, ¡Bang!, Comics Camp/Comics In, Sunday – Espanha, Il Fumetto – Itália, Falatoff – França). 

É também editor de livros de poesia e prosa pela sua chancela, Kafre, tendo feito crítica de cinema e de BD em jornais e revistas desde os anos ’60; mais tarde, especializou-se com a coluna Quadradinhos, no jornal A Capital (1983-2004) – um recorde de longevidade – e em textos de investigação n’O Mosquito, assim como em álbuns das editoras Futura e Eseuve (Espanha). Paralelamente, fundou e dirigiu revistas de BD (Ploc!, Aleph), e colaborou regularmente no célebre Mundo de Aventuras. Mais recentemente, participou nos livros Vasco Granja: Uma Vida …1000 Imagens (Asa) e Fadas Láureas (Prime Books).
Com uma extensa bibliografia, em edições individuais e colectivas, trabalhou na Cinemateca Portuguesa, sendo responsável pela Filmografia Portuguesa. Ainda no campo do audiovisual, foi precursor da áudio-descrição e assessor de produção e de programação na RTP, além de professor convidado na Escola Superior de Teatro e Cinema e docente na Licenciatura de Cinema da Universidade Moderna. Apoia regularmente o CNBDI em matéria de programação sobre Cinema de Animação.

De volta à BD, reviveu a personagem O Infante Portugal/Rui Ruivo – criada originalmente num conto de Os SobreNaturais, sequela ao livro Os EntreTantos (2003) – em saga com auto-edição por Kafre (2007), expandida e culminante na trilogia pela Apenas Livros (2010-2012), onde participam com ilustrações alguns dos maiores nomes de sempre da BD portuguesa.