Crítica: All Star Western #1

All Star Western ou ou relatorio psicologico de Jonah Hex.
Estamos em Gotham City no ano de 1880 e vemos uma cidade em plena revolução industrial, decadente, poluída e chuvosa.
Temos Jonah Hex e o seu típico mau humor e temos Amadeus Arkham o fundador do Asilo Arkham.
A junção destes 2 personagens resulta de um conjunto de assassinatos. Amadeus Arkham é convidado para dar a sua opinião especializada sobre um assassinato e Jonah Hex aparece como caçador de recompensas, mas nenhum colhe a simpatia do chefe de investigação e por isso, formam uma aliança para descobrir o assassino. É aqui que Amadeus Arkham inicia a sua própria investigação sobre Jonah Hex levando-nos a conhecer melhor este personagem.
Neste primeiro comic há por isso, 2 investigações. A investigação para encontrar o responsável ou responsáveis por uma série de assassinatos que ocorrem em Gotham e a investigação de Amadeus Arkham sobre Jonah Hex. Esta dupla “investigação” poderia ser complicada e resultar num rotundo falhanço e num comics confuso, mas isso não acontece.

O texto de Justin Gray e Jimmy Palmiotti são muito fluidos (apesar das inúmeras caixas de texto) e os desenhos de Moritat são detalhados e expressivos.
No fim fica a sensação de que se leu um comic com personagens fortes e interessantes, muito bem escritas e desenhadas e que vale a pena seguir.

Pontuação: 80 em 100

Tags: