Crítica: Action Comics #1 e #2

Grant Morrison já tem uma longa carreira e a sua experiência ajuda na idealização desta nova fase do Super-homem.
As personagens deste Action Comics estão bem pensadas e nota-se que existe uma tentativa (bem sucedida) de criar personagens fortes e com características bem demarcadas. Temos um Super-homem que ainda não está tão poderoso como nos habituamos a ver, o que o torna ainda mais interessante.
Não é, ainda, um personagem super poderoso!
Nestes 2 primeiros comics ele ainda está na adolescência da sua carreira de super herói e ainda está a descobrir os seus poderes, da mesma forma que o leitor está a descobrir um super-herói mais humano. Um adolescente que quer ter uma vida normal, pagar a sua renda, ter o seu trabalho e ao mesmo tempo fazer algo para ajudar a sua cidade.
Lex Luthor aparece em grande! De resto a DC, neste seu reboot, tem tido um cuidado muito particular em criar vilões fortes.

O conhecido arqui-inimigo do Super-homem é um génio científico e poderoso que se recusa a reconhecer a humanidade do Super-homem, ao longo do segundo comic lê-se muitas vezes Luthor a referir-se a Clark Kent como “it” (i.e. isso).
No primeiro comic desta nova série, o Super-homem salvou várias pessoas de um acidente de comboio e na sequência desse salvamento, ficou preso contra uma parede (uma grande última página do primeiro comic desenhado por Rags Morales).
Já o segundo comic, começa com o Super-homem capturado numa base militar a ser torturado e a escapar dessa base.
Não voa, mas já tem muita força!
Vê-se um super herói que até parece divertir-se com a fuga.
Em vez de estar amargurado ou com sentimento de vingança pelos captores, ele apenas quer sair dali, quase como se aquela situação não lhe causa-se grande dano.
Ao ler estes 2 comics nota-se um novo super-herói. A ausência de um passado com tantas guerras e perdas torna este Clark Kent mais acessível e humano.
Não é necessário conhecer os 500 comics anteriores para saber mais sobre este herói e Grant Morrison faz questão de que o leitor esteja, na realidade, a conhecer um novo herói, com as características que lhe conhecemos, mas com muito menos biografia.

Consegue a pontuação total, são 2 comics demasiado bons para ter menos do que isso.

Pontuação: 100 em 100

NV

Relacionados