Astérix em Portugal – 50 anos

Estamos em 1961 d. C…

Dois anos depois de ter surgido em França, na mítica revista “Pilote”, Astérix é pela primeira vez publicado em Portugal. Isso aconteceu há 50 anos, a 4 de Maio, no número 1 da revista “Foguetão”, uma publicação destinada à juventude e dirigida por Adolfo Simões Müller.
Portugal torna-se assim o primeiro país não francófono a rir à gargalhada com o humor dos irredutíveis Gauleses.
Estava dado o primeiro passo para a divulgação entre nós de uma série que, paulatinamente, foi adquirindo uma projecção crescente – em 1965, o álbum Astérix e Cleópatra ultrapassou em França a tiragem de um milhão de exemplares – tornando-se, rapidamente, uma das séries de BD com maior popularidade a nível mundial.
Para assinalar os 50 anos de publicação de Astérix no nosso país, a ASA, a sua actual editora em Portugal, procedeu este ano à impressão de 32 álbuns Astérix: 22 reimpressões e 10 novidades.
A primeira novidade – À Procura de… Astérix – é dedicada aos mais novos leitores das aventuras deste herói e foi lançada em finais de Fevereiro. Até ao final do ano serão lançados 9 livros de uma nova colecção que versa os principais personagens da série, sendo que os 3 primeiros livros desta nova colecção estarão disponíveis no mercado já em Maio.

Os títulos atrás indicados são exclusivamente em capa dura – tipo de encadernação que a ASA adoptou para todos os livros da colecção Astérix.

E, para aproximar ainda mais os leitores portugueses da “aldeia dos loucos”, a ASA está a preparar a tradução de conteúdos e o lançamento do site Astérix em Português, o qual se prevê esteja on-line já no início de Junho.

Estes Lusitanos também são loucos, por Tutatis!